Em laep

Marcus Elias busca acordo em ação que pode reembolsar R$ 167 mi a acionistas da Laep

Uma audiência foi marcada para 2 de outubro, às 14h, para decidir a questão, segundo despacho publicado hoje

Marcus Elias
(Folhapress)

SÃO PAULO - O controlador da Laep (MILK33), Marcus Elias, quer buscar um acordo para encerrar uma ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal  e pela Comissão de Valores Mobiliários e que pode garantir um reembolso de R$ 167 milhões os acionistas da companhia. Segundo despacho publicado nesta quinta-feira (14), foi designado audiência para o dia 2 de outubro, às 14h, para decidir a questão.

Os R$ 167 milhões representam o valor da causa na ação aberta pelo MPF e pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários) para responsabilizar os controladores da empresa por danos causados aos acionistas. Na audiência, Marcus Elias pode buscar um acordo para reduzir esse valor. A empresa e os controladores também são investigados na CVM (Comissão de Valores Mobiliários) em inquérito administrativo.

A CVM e o MPF deram entrada na Justiça com a ação em 28 de fevereiro e no dia 6 de março do ano passado, a 5° Vara Federal Civel de São Paulo, que determinou no bloqueio dos bens de Marcus Elias e a proibição de transferências de participações societárias de qualquer veículo de investimentos pertencentes à Laep. 

A empresa de investimentos, dona da marca de leite Parmalat no Brasil, abriu capital em 2007 e passados sete anos e uma série de crises depois entrou em processo de liquidação. Os acionistas que compraram a ação na oferta e não venderam perderam 99,99% do que tinham. Os negócios com ações na Bolsa estão congelados desde setembro de 2013, valendo R$ 0,28. 

 

Contato