Em laep

BDRs da Laep disparam após empresa se livrar de multa bilionária da Parmalat

Empresa afirma que ainda há débitos a serem resolvidos na Justiça em relação aos anos de 1999 e 2000

SÃO PAULO - A Laep Investiments (MILK11) informou nesta quinta-feira (2) que conseguiu se livrar de multas que, com o valor atualizado, chegavam a R$ 1,4 bilhão, referentes à Parmalat, em decisão do Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais). A infração era relacionada ao exercício fiscal de 2001.

Diante do comunicado, as BDRs (Brazilian Depositary Receipts) da empresa registraram forte valorização na BM&F Bovespa, com alta de 7,32%, cotados a R$ 0,44. Mais cedo, esses papéis chegaram a subir até R$ 0,49, indicando alta de 19,51%. Já o Ibovespa fechou o dia quase estável, com valorização de 0,04%.

Papel é volátil
Caio Fernandes, operador de renda variável da XP Investimentos, alerta para a alta volatilidade do ativo. Ele lembra que geralmente os movimentos positivos ou negativos são fortes para MILK11 por conta de seu valor, que é precificado em centavos. “Muita gente entra alavancada no papel, compra bastante, mas ela não tem liquidez, o que torna difícil sair da operação”, avalia.

Com a média dos últimas 21 dias de R$ 4,98 milhões, o volume financeiro dos papéis refletiu a alta procura na sessão pelos BRDs da companhia. No dia, o papel teve uma movimentação de aproximadamente R$ 24,97 milhões.

Histórico das multas
Na época em que adquiriu a Parmalat, que se encontrava em recuperação judicial, a Laep decidiu brigar na Justiça para anular essa infração como prática de boa governança corporativa, “na defesa de seus interesses e de seus acionistas e credores”, como diz o documento enviado ao mercado. Pela Lei de Falências e Recuperações Judiciais, porém, isso não era de obrigação da companhia.

Além desta multa de 2001, ainda havia débitos referentes a 1999 e 2000 em posse da empresa adquirida. Apesar de comemorar a decisão, que vai em linha com seus esforços para sanear as finanças da Parmalat, o grupo lembra que ainda há outras pendências a serem resolvidas.

 

Contato