Em jbsfriboi

Resultado não foi Friboi: ação da JBS despenca após balanço de 2013

Companhia viu seu lucro dobrar no 4º trimestre, mas ficou aquém do esperado pelos analistas; ações lideraram as perdas do Ibovespa ao cair 4,96%

Roberto Carlos e Tony Ramos
(/Marcos Mortari)

SÃO PAULO - Entre 2013 e este ano, a JBS (JBSS3) protagonizou uma das propagandas mais comentadas nas redes sociais, com o lema "essa carne é Friboi?" entoado pelo ator Tony Ramos e pelo cantor Roberto Carlos. O sucesso publicitário, no entanto, parece não ter chego aos resultados operacionais da maior processadora de carnes do mundo: apesar do forte crescimento nas principais linhas de resultado da empresa, os números ficaram aquém da expectativa dos analistas, provocando uma forte desvalorização nos papéis da JBS listados na Bovespa.

As ações JBSS3 terminaram o dia com queda de 4,96%, a R$ 7,48, ficando com a pior performance dentre os 72 ativos que fazem parte do Ibovespa - o índice de ações, por sua vez, fechou com alta de 0,39%. No intraday, os papéis da companhia chegaram a cair quase 6% quando bateram sua mínima diária (R$ 7,40). O volume financeiro movimentado por eles nesta terça-feira (25) foi de R$ 42,2 milhões, cerca de 30% acima do giro médio diário da ação.

A empresa fechou o quarto trimestre de 2013 com lucro líquido atribuído aos acionistas de R$ 140,7 milhões, aumento de 112% em relação a igual intervalo do ano anterior mas bem abaixo das estimativas do mercado. No acumulado de 2013, o lucro da JBS ficou em cerca de R$ 927 milhões, crescimento de 29% ante 2012.

Pessimismo vem dos EUA
Além de um resultado líquido abaixo do esperado, os analistas do Citi Research ressaltaram a contração na margem Ebitda (Ebitda/Receita Líquida) da divisão de bovinos dos EUA, também abaixo do esperado. A margem Ebitda da divisão norte-americana de bovinos caiu para 2,4% no quarto trimestre de 2013, ante 2,7% no terceiro trimestre.

"O declínio sequencial em rentabilidade reflete os altos preços do gado e a fraca precificação da carne bovina nas exportações, em nossa visão. O rebanho dos EUA permanece perto de mínimas históricas", afirmaram os analistas sobre uma das principais divisões da companhia.

Nos últimos três meses de 2013, a receita líquida consolidada da JBS totalizou R$ 27,222 bilhões, aumento de 24,6% na comparação com o mesmo período de 2012 - também abaixo do esperado pelo mercado (R$ 28,13 bilhões). No acumulado em 2013, a receita líquida somou R$ 92,9 bilhões, número 22,7% superior ao de 2012.

As despesas com vendas subiram 55% e as despesas administrativas e gerais cresceram 26% no período. Já a dívida líquida ficou em R$ 23,75 bilhões, com o nível de alavancagem recuando de 4,03 vezes no fim do terceiro trimestre para 3,7 vezes no fim de dezembro.

Presidente otimista com Seara
No entanto, o
 presidente da JBS, Wesley Batista, destacou os resultados da compra da Seara - divisão de aves, suínos e processados da Marfrig (MRFG3) -, que foi concluída pela empresa em setembro e apareceu integralmente no resultado da companhia no último trimestre do ano passado.

"Posso antecipar que os resultados estão vindo, e as sinergias estão sendo capturadas superiores ao que nós estimamos no começo... Está vindo numa trajetória super positiva", disse o presidente executivo, Wesley Batista, em conferência com analistas para comentar os resultados do último trimestre. A aquisição da Seara envolveu a assunção de dívidas de quase R$ 6 bilhões da Marfrig pela JBS, e a expectativa de sinergias com a incorporação da companhia era de R$ 1,2 bilhão em 2014.

O presidente da JBS Foods, a divisão na qual a Seara foi incluída, Gilberto Tomazoni, disse que o resultado foi obtido com a implantação novos padrões de produção nas linhas de fábrica, alteração na cadeia logística, redução de fretes e números de centros de distribuição.

Os executivos informaram que os resultados da JBS Foods, na qual foi incluída a Seara, juntamente com as operações de aves da companhia no Brasil, serão abertos e divulgados ao mercado no primeiro trimestre.

 

Contato