Ativos imobiliários: conheça as LCI e os CRI

A principal vantagem desses dois ativos imobiliários é a isenção de Imposto de Renda sobre os rendimentos obtidos

(SÃO PAULO) – Comprar um imóvel não é a única forma de alguém investir no mercado imobiliário. Diversos ativos financeiros permitem que os brasileiros obtenham uma remuneração interessante atrelada ao setor. Como o governo tem interesse em desenvolver o mercado imobiliário, os ganhos de algumas dessas aplicações financeiras podem ser turbinados pela isenção de Imposto de Renda concedida aos investidores. Esse é o caso de dois ativos cada vez mais populares no Brasil: as LCI (letras de crédito imobiliário) e os CRI (certificados de recebíveis imobiliários).

As LCI são emitidas por bancos e distribuídas nas próprias agências ou também por corretoras. Já os CRI podem ser adquiridos em ofertas primárias ou no mercado secundário. As ofertas primárias podem ser públicas – ou seja, todo o mercado pode participar – ou de esforços restritos – em que os papéis são oferecidos apenas a um pequeno número de grandes investidores. No vídeo abaixo, Fabiano Cordaro, CFO da Vitacon, explica como funciona o investimento em CRI e LCI:

Dúvidas de como investir em imóveis?

Mande sua pergunta que iremos responder.