Em imoveis

"Flippers" de imóveis compram e vendem rapidamente com lucro

Valorização dos imóveis e reality shows como "Flip This House" e "Flip or Flop" atraem investidores novatos

Imóveis
(Shutterstock)

(Bloomberg) -- O sonho de Michael Pinter seria comprar um imóvel pela manhã e vendê-lo na mesma tarde com um lucro de US$ 25 mil.

No mundo dos chamados "home flippers" (que lucram com a revenda de imóveis), Pinter é conhecido como atacadista. Ele emprega uma equipe nas Filipinas para ajudar a bombardear potenciais vendedores em Long Island, Nova York, por telefone, redes sociais e mala direta. Quando seus terceirizados encontram um proprietário que quer vender rápido, Pinter entra em cena para fechar o negócio.

Quando tem um imóvel para vender, Pinter inverte sua máquina de marketing, enviando e-mails em busca de um investidor para comprar o imóvel por um valor mais alto do que o preço pago por ele. Atualmente, existem muitos deles, pois a valorização dos imóveis e reality shows como “Flip This House” e “Flip or Flop” atraem investidores novatos.

"As pessoas estão vendo HGTV e ouvindo diferentes gurus sobre o que deveriam fazer”, disse Pinter, sócio da LMPK Properties em Hewlett, Nova York. “Muitas vezes, alguém que está ansioso pelo primeiro negócio pagará mais. Se calcularmos uma média de lucro de US$ 20 mil a US$ 30 mil em um imóvel, um extra de US$ 10 mil será um grande negócio.”

Atualmente, poucos mercados são mais adequados para os "flippers" do que Long Island, cujos 2,8 milhões de habitantes fazem parte de vários grupos socioeconômicos, como comunidades com forte fluxo de tráfego, cidades pesqueiras e opulentos vilarejos de praia nos Hamptons.

No ano passado, investidores responderam por 19% das vendas contra 12% em 2016, o suficiente para dar a Long Island a quarta maior parcela entre as áreas metropolitanas dos EUA, segundo a CoreLogic, com Detroit, Filadélfia e Memphis entre as três primeiras.

Diferentemente de Atlanta ou Phoenix, onde investidores institucionais montaram portfólios de bilhões de dólares com imóveis de aluguel após a crise imobiliária de 2008, o boom de Long Island com vendas de investidores é impulsionado por um número crescente de novatos tentando tirar proveito da escassez de propriedades para quem quer comprar a primeira casa própria.

As vendas de execução de hipotecas em Long Island dobraram nos últimos cinco anos. Os tribunais do condado têm priorizado a resolução de casos da era do estouro da bolha. O mercado imobiliário tem mostrado melhor desempenho na faixa de preços mais baixa, segundo dados da Miller Samuel e Douglas Elliman Real Estate. Os preços médios aumentaram 9,5% entre os imóveis mais baratos no segundo trimestre de 2019 e diminuíram 2,1% entre as propriedades mais caras.

"Não há muitas casas sendo construídas, e há um estoque de imóveis envelhecendo", disse Ralph McLaughlin, economista da CoreLogic. "O mercado apresenta boas oportunidades para o flipping."

Lucre mais investindo melhor. Abra uma conta gratuita na XP. 

 

Contato