Em imoveis

Preço do aluguel em praias paulistas para final do ano pode variar mais de 2.000%

Creci-SP afirma que, no geral, a locação de imóveis de temporada está mais cara este ano

Ilhabela - litoral norte - praia
(Thinkstock)

SÃO PAULO – Quem for passar as festas de Natal e Ano Novo na praia vai ter que pesquisar bem os preços dos alugueis por temporada. Segundo um levantamento realizado pelo Creci-SP (Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo), a locação de um imóvel no litoral paulista para o período pode variar de R$ 85 a R$ 1850 por dia.

A entidade afirma que o preço dos imóveis de temporada nas praias paulistas está, em geral, mais cara este ano. Na comparação com o ano passado, a pesquisa registrou um aumento do aluguel diário em 16 dos 23 tipos de imóveis ofertados para locação nas imobiliárias credenciadas dessas cidades. O maior número de altas foi registrado em cidades como Guarujá, São Vicente e Santos, no Litoral Central.

O aluguel diário que mais subiu na região e em todas as outras foi o de apartamentos de dois dormitórios, que está 347,82% mais caro este ano na comparação com 2013, sendo que o aluguel médio diário passou de R$ 230 para R$ 1.030. No Litoral Norte ocorreu o oposto, com redução dos valores de quatro dos seis tipos de imóveis disponíveis para locação.

Além de recomendar que não se deixe a locação para a última hora, o presidente do Conselho, José Augusto Viana Neto, alerta para a necessidade de ser todo cuidado possível na contratação. Não confie em anúncios de aluguéis “miraculosamente baixos para imóveis fantasticamente atraentes, não antecipar pagamentos sem ter certeza de que o imóvel existe e está disponível de fato e conferir o número de matrícula do corretor ou da imobiliária no Creci-SP.”

Quedas e altas
O estudo apurou que houve redução geral do aluguel médio das casas ofertadas para locação no Litoral Norte. Em cidades como Ubatuba e Caraguatatuba baixou 24,49% o aluguel médio desses imóveis com três dormitórios, passando de R$ 1.270 em 2013 para R$ 959 no Natal e Ano Novo deste ano.

Nas residências de um dormitório a redução foi 11,34%, de R$ 300, para R$ 266; nas de dois dormitórios a queda ficou em 9,13%, com o aluguel baixando de R$ 715,28 para R$ 650; e nas de 4 dormitórios, houve queda de 10,48%, com o aluguel médio caindo de R$ 1.792,86 para R$ 1.605.

Nas cidades de Guarujá, São Vicente e Santos, além dos 347,82% de aumento no aluguel de casas de dois dormitórios, a pesquisa registrou aumentos significativos em três tipos de imóveis: quitinetes estão sendo ofertadas por R$ 440 a locação diária, ou 103,97% mais que os R$ 215,71 de 2013; apartamentos de um dormitório têm este ano aluguel 114,18% mais caro (de R$ 350 para R$ 750); e os de dois dormitórios custam, em média, 107,66% mais, pois o aluguel médio pulou de R$ 486,36 em 2013 para R$ 1.010.

Só dois tipos de imóveis estão com aluguel menor no Litoral Sul este ano. As casas de três dormitórios, por exemplo, estão com o aluguel médio 20,78% maior que no ano passado. A locação diária subiu de R$ 698,75 para R$ 844. Bastante procurados, os apartamentos de dois dormitórios podem ser alugados por R$ 416, valor que é 6,6% maior que os R$ 390 do Natal e Ano Novo de 2013.

Imóveis maiores estão com aluguéis maiores. Apartamentos de quatro dormitórios custam, em média, R$ 1.800 diários, um valor 118,18% maior que os R$ 825 de 2013. E as casas de quatro dormitórios encareceram 112,29%, com o aluguel médio diário subindo de R$ 871,43 para R$ 1.850.

Já as quitinetes oferecidas para locação em cidades como Praia Grande e Itanhaém têm aluguel médio diário de R$ 85,00, ou 62,23% a menos que os R$ 225,00 do ano passado. As casas de dois dormitórios podem ser encontradas por R$ 464 diários, 9,2% menos que os R$ 510,96 de 2013. O aluguel de apartamentos de três dormitórios baixou 42,86%, de R$ 787,50 para R$ 450.

 

Contato