Em imoveis

Maior jornal do Brasil debate a existência de bolha imobiliária

Argumentando que há, sim, uma bolha, convidaram William Eid Júnior, professor da Fundação Getúlio Vargas, ao passo que Paulo Simão, presidente da CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), assumiu o posto de debatedor do não

SÃO PAULO - A Folha de São Paulo, maior jornal brasileiro, optou por dar vozes às opiniões divergentes a respeito de uma bolha imobiliária no mercado nacional, em sua coluna de Debates, nesta quarta-feira (19). Argumentando que há, sim, uma bolha, convidaram William Eid Júnior, professor da Fundação Getúlio Vargas, ao passo que Paulo Simão, presidente da CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), assumiu o posto de debatedor do não. 

William desclassifica a opinião de seu concorrente: diz que a maioria das informações do mercado imobiliário vem de entidades ligadas ao mesmo, o que faz com que o fluxo de notícias seja positivo. Já Simão pede que haja responsabilidade no debate - já que vê uma

O debatedor do sim lembra da escalada excessiva de preços e da mudança de perfil do mercado imobiliário nos últimos anos - as pessoas tem buscado apartamentos menores, que ainda cabem no bolso. Já seu adversário argumenta que a exposição do crédito imobiliário brasileiro é muito baixa perto de onde houve bolha, e que o mercado está saudável e bem regulado. Para conferir os debates, basta clicar aqui e aqui

 

Contato