Em imoveis / fundos-imobiliarios

Investidor de fundo imobiliário pode ser chamado para aportar mais capital?

Ainda que a lei possa permitir uma eventual chamada de aporte por parte dos cotistas, em fundos imobiliários grandes (com vários imóveis na carteira) a chance de que isso aconteça é muito próxima de zero

prédios-reflexo
(Shutterstock)

SÃO PAULO – Se você investe em um fundo imobiliário corre o risco de ser chamado pelo administrador para aportar mais capital, como já aconteceu com alguns fundos de ações ou multimercados? Este foi o tema do programa “Fundos Imobiliários” desta sexta-feira (31), apresentado por Arthur Vieira de Moraes.

O convidado da semana foi André Bacci, autor do livro Introdução aos FIIS. Para os dois especialistas, a chamada de capital para equalizar o caixa do fundo é um assunto controverso, que depende de interpretação. “A Instrução da CVM diz que poderia acontecer a chamada de capital, em caso do patrimônio líquido ficar negativo. Mas a Lei 8. 668 diz que não”, disse Moraes.

Mas ainda que a lei possa permitir uma eventual chamada de aportes por parte dos cotistas, para Bacci, em fundos imobiliários grandes – com vários imóveis e inquilinos diferentes -, e listados em bolsa, a chance de que isso aconteça é muito próxima de zero.  Já nos fundos monoativos (que possuem apenas um imóvel na carteira), essa chance pode existir.

 “Isso não quer dizer que você nunca pode investir nestes fundos. Coloque isso no preço. Risco não é problema, o problema é tomar risco de graça”, aconselhou Moraes.

 

Contato