Em imoveis / fundos-imobiliarios

10 Fundos Imobiliários para investir em julho, após efeitos da greve dos caminhoneiros

XP Investimentos publicou relatório trimestral analisando impactos da greve dos caminhoneiros e outros fatores sobre os fundos imobiliários

prédios comerciais
(Shutterstock)

SÃO PAULO - A XP Investimentos publicou recentemente um relatório trimestral de análise de Fundos Imobiliários, destacando o impacto da greve dos caminhoneiros no mercado imobiliário e outros fatores que devem movimentar os investimentos em FIIs nos próximos meses. Concomitantemente, a equipe de analistas especialistas da empresa lançou duas carteiras recomendadas deste tipo de papel para julho – uma para o investidor em busca de geração de renda e outra para lucro.

De acordo com o trabalho, intitulado A Greve dos Caminhoneiros e o Mercado Imobiliário, a paralisação dos caminhoneiros gera consequências para cada setor da economia, mas não agravaram a situação do país a ponto de criar uma trajetória de dívida insustentável. “O total dos gastos dos incentivos propostos, ainda que não possam ser ignorados, não possuiriam este poder, além de terem sido compensados em parte por outras fontes de arrecadação pelo legislativo”. 

“Outro ponto importante, a inflação deverá ter o efeito do aumento de preços de alimentos, transportes, etc. mitigados no agregado do ano. A alta taxa de desemprego, a elevada capacidade ociosa da indústria e o ainda largo hiato do PIB darão certamente cabo deste efeito transitório”, analisam os profissionais da XP.

Leia também: Investidor impaciente pode perder enorme oportunidade em fundos imobiliários agora

Em outra frente, eles não esperam alta na taxa de juros no curto prazo, dado que o dólar “deve finalizar este ano a R$ 3,65”, conforme o Focus. Isso é importante do ponto de vista dos Fundos Imobiliários, já que investimentos em juros são os principais competidores dos FIIs nas carteiras.

São Paulo

A XP revisou uma projeção de criação líquida de 48 mil empregos em escritórios para 42 mil empregos, diminuindo a absorção orgânica da cidade de São Paulo. Mas pondera: “este cenário mais ameno, embora arrefeça o crescimento da ocupação geral, não deverá impactar a absorção dos principais empreendimentos alto padrão localizados nos eixos mais importantes da cidade”. Em outras palavras, o foco aqui é em fundos com patrimônio bem localizado – principalmente aqueles cujos preços ainda estão defasados e acondicionados a inquilinos com contratos fechados durante a crise.

Rio de Janeiro

A capital fluminense, por sua vez, tem “ampla oferta de imóveis corporativos e desempenho de demanda aquém à média nacional”, e portanto “deve continuar a atual tendência de reduções tímidas na taxa de vacância”. Ainda assim, é possível encontrar boas oportunidades dentro de um novo equilíbrio local. “Hoje, contratos longos e estáveis tem vantagem sobre contratos típicos. Outra situação interessante é a de edifícios de boa qualidade, com relativa pulverização de inquilinos e em boas localizações, que tendem a manter o risco de vacância relativamente mitigada”, analisa o relatório.

Carteiras recomendadas para julho

  1. 1. Valor
  2. Para os investidores que buscam lucros no curto prazo, a recente queda nos preços dos ativos abriu caminho para novas oportunidades. A XP acrescentou novos FIIs em sua carteira tendo em vista estas quedas em papéis de boa qualidade. Confira a carteira:
  3. Peso Fundo
    25% CSHG Brasil Shopping (HGBS11)
    20% BC Fund (BRCR11)
    20% VBI FL 4440 (FVBI11)
    20%  Castello Branco Office Park (CBOP11)
    15% JS Real Estate Multigestão (JSRE11)
  4. 2. Renda
  5. Já a carteira para quem busca renda sofreu uma alteração importante, removendo o HGBS11 devido à volatilidade maior que o esperado. O substituto, VISC11, também caiu de maneira importante, mas apresentou recuperação efetivamente mais rápida e, segundo a XP, deve ser mais duradoura. 
  6. Peso Fundo
    20% XP Malls (XPML11)
    20% Kinea Renda Imobiliária (KNCR11)
    20% Maxi Renda (MXRF11)
    20% Kinea Índice de Preços (KNIP11)
    20% Vinci Shopping Centers (VISC11)

Quer investir em fundos imobiliários? Abra uma conta na XP.

 

Contato