EXPERIMENTE!

Clique e experimente a
versão rápida do

Em imoveis / fundos-imobiliarios

Como o coworking cria novas oportunidades para o mercado de fundos imobiliários

Formas compartilhadas de trabalhar começam a gerar interesse para os gestores de fundos imobiliários

SÃO PAULO - Poucos anos atrás, o coworking era visto com preconceito no Brasil pelos especialistas em mercado imobiliário. A evolução desse modelo, assim como de outros espaços compartilhados de escritórios, já mudou a perspectiva de muitos deles. 

O programa Fundos Imobiliários desta sexta-feira (18) recebe Tiago Alves, CEO da Regus Brasil e responsável pela IWG no país, para comentar essa tendência e a influência dela no mercado de fundos de investimento imobiliário. 

Em menos de 15 anos, 30% dos ambientes de trabalho serão flexíveis, de acordo com pesquisa feita pela JLL em 2016 e apresentada por Alves durante o programa. Vale lembrar que espaços flexíveis não significam, necessariamente, a divisão de um único espaço em diversas empresas. 

"Esse mercado não só vem crescendo como tem um potencial gigantesco de crescimento. A indústria de coworking já é o maior locatário de Nova York", aponta o especialista. 

Semanalmente apresentado pelo professor do InfoMoney Educação Arthur Vieira de Moraes, o programa vai ao ar a partir das 15h40, ao vivo no player acima. Confira. 

Invista em fundos imobiliários com taxa ZERO. Abra uma conta na Rico

Contato