Em imoveis / fundos-imobiliarios

Fundo imobiliário mais antigo da bolsa não distribui rendimento por inadimplência

Um dos locatários do imóvel CDA (Centro de Distribuição Anhanguera) não efetuou o pagamento do aluguel no mês passado

construção - fundo imobiliário - prédios
(Thinkstock)

SÃO PAULO - A Banif, gestora do fundo imobiliário Europar (EURO11), informou ao mercado que não vai distribuir os rendimentos do mês de janeiro aos cotistas do fundo. De acordo com a gestora, um dos locatários do imóvel CDA (Centro de Distribuição Anhanguera) não efetuou o pagamento do aluguel no mês passado, comprometendo o fluxo de caixa do Europar. Segundo o gestor, o locatário se comprometeu a fazer o pagamento até o final desta semana.

No último dia 4, a Caixa informou ao mercado problema parecido com o fundo Caixa TRX Logística Renda (CXTL11). A produtora de aveia Ferla, locatária do "imóvel Ferla", não efetuou o pagamento do aluguel mensal em janeiro nem de parte dos valores atrasados remanescentes de meses anteriores, o que impactou, segundo a Caixa, “significativamente” a distribuição de rendimentos do primeiro mês do ano.

Sobre o Europar
 Em funcionamento desde 2003, o Europar foi o primeiro fundo a ter suas cotas negociadas na BM&FBovespa. Possui imóveis nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. Na capital paulista, o fundo é dono do CDA (Centro de Distribuição Anhanguera), localizado no km 17 da rodovia Anhanguera, sentido interior. O centro possui 3 galpões: CDA1, CDA2 e CDA3. O CDA1 encontra-se atualmente locado para a empresa Única Volo Armazenagem e Logística e para a AGV Logística S.A.

Já o CDA2 possui como inquilino a empresa Kelco Sul Artefatos de Couro, enquanto o CDA3 tem como locatário a Intec TI Logística. O fundo também é dono da torre de testes de elevadores localizada no bairro de Interlagos, em São Paulo, que atualmente está alugada para a Atlas Schindler.  

No Rio de Janeiro, o fundo é proprietário do CD RIO (Centro de Distribuição Rio de Janeiro), localizado próximo do aeroporto do Galeão. É composto por dois galpões: o CDRio1 e CDRio2. O CDRio1 foi construído sob a modalidade de “Built to Suit” (sob medida), atendendo às especificações da Fedex. O contrato atípico de locação terminou em Junho/2010 e foi renovado como contrato de locação não-residencial, com prazo de duração até Junho/2013 junto ao Fundo, tendo a possibilidade de renovação. O CDRio2 encontra-se atualmente alugado para a empresa Quick Operadora Logística Ltda, empresa nacional de logística. O fundo é administrado pelo banco Banif.

 

Contato