Em imoveis / fundos-imobiliarios

Fundos imobiliários: número de investidores dispara para quase 100 mil

Quantidade de investidores passou de 58.460 no décimo mês do ano, para 96.231 no mês seguinte, um crescimento de 64,7%.

Banco do Brasil BB

SÃO PAULO – O número de investidores de fundos imobiliários deu um salto entre os meses de outubro e novembro. De acordo com dados da BM&FBovespa, a quantidade de investidores passou de 58.460 no décimo mês do ano, para 96.231 no mês seguinte, um crescimento de 64,7%.

Neste período, foram lançados 4 novos fundos imobiliários, mas dois deles conseguiram chamar atenção de um público muito maior: a oferta do fundo imobiliário Agências Caixa, que movimentou R$ 405 milhões e a do BB Progressivo II, fundo que investe em agências do Banco do Brasill, que captou R$ 1,6 bilhão. No mês passado, o volume de negociado foi de R$ 452 milhões, quase a metade de todo o volume de 2011.

“Estas ofertas ajudam a popularizar o mercado no país”, disse o gerente da área de investimentos imobiliários da Rio Bravo, Augusto Martins. Na opinião dele, os fundos imobiliários de agências bancárias devem deixar os investidores mais próximos deste tipo de aplicação, e podem servir como uma porta de entrada. “Esses fundos de agências bancárias são mais simples de serem entendidos”, afirma. “Assim, fica mais fácil para o investidor começar a olhar outros fundos, de outros setores”, continua Martins. A Rio Bravo é a gestora do fundo Agências Caixa.

A mesma opinião tem o consultor de investimentos Sérgio Belleza, fundador do site Fundoimobiliário. Para ele, o próximo ano deve seguir este movimento. “A popularização dos fundos está só começando”, diz. “Banco do Brasil e Caixa lideram esta distribuição de fundos no varejo, mas ainda tem muito o que crescer em outros bancos”, pontua.

Dados
De acordo com a BM&FBovespa, no acumulado do ano, o número de investidores de fundos imobiliários aumentou 173%. Em dezembro de 2011, havia 35,2 mil investidores deste tipo de fundo.

O número de fundos negociados também deu um salto, de 66 para 87 até o final de novembro. No mesmo período, o Ifix, índice que mede o desempenho dos fundos imobiliários mais líquidos da bolsa, avançou 28,5%.

 

Contato