Em hercules

Ações da Hercules acumulam alta de 255,86% em apenas dois pregões

Ação subiu 34,35% nesta terça-feira, após disparar 164,86% na véspera; CEO desconhece motivo para essa alta

SÃO PAULO - Após dispararem 164,86% no pregão anterior, as ações da Hercules (HETA4), empresa coligada ao Grupo Mundial (MNDL3, MNDL4), voltaram a figurar entre as maiores altas da bolsa brasileira nesta terça-feira (19), encerrando o pregão em alta de 34,35%, cotadas a R$ 3,95. Foi a seguda maior alta dentre as ações negociadas na BM&F Bovespa nesta sessão, ficando atrás apenas da GPC Participações (GPCP3, +131,25%, R$ 1,85).

Além da forte alta, o volume de negócios dos ativos HETA4 também chamaram atenção. Os papéis movimentaram R$ 23,379 milhões, montante resultante de 2.319 negócios - no pregão anterior, foram realizados 1.192 negócios até o final do pregão, resultando em um volume de R$ 9,265 milhões -, deixando evidente que houve um aumento na procura dos investidores por essas ações neste pregão.

Movimento injustificável
Procurado pelo Portal InfoMoney na véspera, o presidente e diretor de relações com investidores da Mundial e da Hercules, Michael Ceitlin, disse que o movimento dos papéis na última segunda-feira (18) não tinha nenhuma relação com o processo de reestruturação e reposicionamento da Mundial no mercado acionário.

Contudo, Ceitlin comenta que tem intenção de levar a Hercules para o mesmo caminho que foi trilhado para a Mundial, mas ele deixa claro que nada ainda foi realizado nesse sentido que justificasse a forte valorização dos ativos HETA4, que já chega a 777,78% no acumulado do ano até o fechamento desta terça-feira.

Reforçando as palavras ditas pelo presidente do grupo na véspera, a Hercules emitiu um comunicado ao mercado nesta tarde informando não apenas que desconhece mas também dizendo que "não há qualquer informação que justifique a movimentacao recente dos papéis da companhia".

Ações da Mundial também sobem
As ações da Mundial também se destacaram no pregão desta terça-feira, com os papéis ordinários subindo 14,92%, cotadas a R$ 7,01, enquanto os ativos preferenciais sobem 21,67%, para R$ 5,11. Na véspera, os papéis da companhia já haviam subido forte, repercutindo o acordo de captação firmado com o fundo YA Global Investiments BR.

Com isso, o desempenho acumulado no ano das ações MNDL3 e MNDL4 já chega a 2.799,09% e 1.651,20%, respectivamente.

 

Contato