Em franquias

Os 10 setores de franquias que mais cresceram no Brasil em 2016

Em 2016, o faturamento das franquias brasileiras teve um faturamento de mais de R$ 150 bilhões

beleza - bem-estar - mulher
(Shutterstock)

SÃO PAULO – O setor de franchising teve um faturamento de mais de R$ 150 bilhões no ano passado, segundo dados da ABF (Associação Brasileira de Franchising). Em relação a 2015, o crescimento na receita foi de 8,3%, com crescimento que ficou na faixa de 6% a 8%.

Nessa indústria, tiveram melhor desempenho em 2015 os setores de Saúde, beleza e bem-estar (15,5), Serviços automotivos (11,6%) e Moda (10,4%). Dos 11 segmentos analisados, apenas um não apresentou crescimento, o de Entretenimento e Lazer. Ao contrário, ele teve um recuo de 10,7% no ano.

Os motivos que levaram o setor de Saúde, beleza e bem-estar a liderar o ranking de desempenho foram, segundo a ABF, a ascensão de redes de clínicas médicas populares, a entrada de novas marcas no mercado e a utilização de novos canais de venda. A associação cita como exemplos as marcas Hinode, Quem disse, Berenice? E Sobrancelhas Design.

No ano passado, a ABF remanejou a classificação dos segmentos de franchising com o objetivo de fornecer “uma radiografia mais precisa da participação de cada um dos 11 segmentos e dos respectivos subsegmentos no mercado”.

Confira a seguir quais são esses segmentos, com exceção do de Entretenimento e Lazer, e qual o crescimento que apresentaram em 2016:

Classificação  Segmento  Crescimento entre 2015 e 2016
1 Saúde, Beleza e Bem-estar 15,5%
2 Serviços Automotivos 11,6%
3 Moda 10,4%
4 Alimentação 8,8%
5 Limpeza e Conservação 7,9%
6 Comunicação, Informática e Eletrônicos 7,5%
7 Casa e Construção 5,4%
8 Serviços Educacionais 5,2%
9 Serviços e Outros Negócios 4,30%
10 Hotelaria e Turismo 3,20%

 

Contato