Em franquias

Franquias imobiliárias: porta de entrada para um mercado de R$ 500 bilhões

Com investimentos a partir de R$ 64 mil, é possível abrir uma franquia de um dos ramos do franchising que mais crescem. Mas, será que vale à pena?

SÃO PAULO - O aquecido mercado imobiliário brasileiro tem despertado tanto o interesse de economistas e estudiosos quanto de investidores. Enquanto as discussões sobre uma bolha imobiliária no Brasil ganha cada vez mais força, grandes redes de franquias imobiliárias veem no País boa oportunidade de investimentos frente a mercados ainda debilitados pela crise de países desenvolvidos.

Segundo Renato Teixeira, presidente da RE/MAX Brasil, rede de franquias imobiliárias, desde 2008, grandes redes desembarcam por aqui com a promessa de liderarem um mercado ainda pouco explorado e com baixa competitividade. “No Brasil, a maioria das imobiliárias é de pequeno e médio porte, que trabalha em bairros ou regiões de cidades. Existiam poucas marcas fortes em um mercado que começava a aquecer”, explicou Teixeira. “Marcas de todo o mundo, inclusive dos Estados Unidos, desembarcaram no Brasil para atender uma grande procura.”

Quer saber tudo sobre imóveis? Acesse a nova home page do InfoMoney
Quer achar o imóvel ideal? Procure entre as milhares de opções no Zimp

Teixeira aponta que hoje existem mais de 20 mil imobiliárias no Brasil, para um mercado que gera R$ 500 bilhões a cada ano, incluindo imóveis prontos e novos. “Temos um mercado bilionário que não trabalha em redes”, conta o executivo, acrescentando que hoje, o grande “filão" é profissionalizar corretores informais e pequenas e médias imobiliárias.

Um estudo divulgado em março pela ABF (Associação Brasileira de Franchising) revela que o faturamento total do setor atingiu R$ 15 bilhões apenas no ano de 2013, o que representa um crescimento de 11,95% em relação ao ano anterior. No segmento de Casa e Construção, no qual se encontram as franquias imobiliárias, a expansão foi de 13,4% - um dos resultados mais expressivos entre os segmentos de franchising. “Trata-se de um mercado promissor que acompanha de perto o movimento do mercado imobiliário”, revelou o estudo da ABF.

Na visão de Teixeira, tais números fortalecem o futuro das redes de franquias imobiliárias no Brasil - ainda por muitos dos anos que vão vir pela frente. “O País tem um déficit habitacional muito grande. Estima-se que em 2025 ainda não teremos casa para todos os brasileiros.”

…e a tal da bolha imobiliária?
Investir em um segmento onde que muitos especulam a existência de uma bolha. Em uma visita recente ao Brasil, o professor da Yale University que previu o estouro da bolha imobiliária dos Estados Unidos em 2008, Robert Shiller, afirmou que não vê nenhuma justificativa para a magnitude da alta dos preços dos imóveis nos últimos cinco anos no Brasil. “Suspeito que haja uma bolha imobiliária no Brasil. Os imóveis mais que dobraram de preço no Rio de Janeiro e em São Paulo nos últimos cinco anos [segundo números da pesquisa FipeZAP]. O que aconteceu em cinco anos de tão dramático para os preços subirem assim?”, questionou o professor.

O presidente da RE/MAX admite elevação dos preços, contudo, ela atinge apenas determinadas regiões - como os grandes centros do sudeste e Brasília. “Por conta de uma escassez de terreno, os preços tendem a subir porque não tem mais lugar para construir. Então as construtoras buscam outros lugares e os bairros disputados passam a se valorizar”, afirma.

Mas, em sua avaliação, o mercado imobiliário, como todo produto, se adapta. Para ele, o aumento da renda do trabalhador, juntamente com financiamentos mais acessíveis, ainda vai fortalecer o cada vez mais crescente o mercado imobiliário do País. “Os intermediadores das vendas estão sempre vendendo. A gente não consegue enxergar [uma alta nos preços em todo o País], a não ser em casos esporádicos”, considera.

Ele diz ainda que, como em todo negócio, o ponto de venda é essencial. Antes de abrir uma franquia, continua Teixeira, o empresário é orientado a escolher um ponto que há grande procura por imóveis. “Mas o negócio é dinâmico, em um mês você tem um retorno muito grande do investimento, outro pode demorar mais.”

Opções de franquias
Com investimentos a partir de R$ 64 mil, é possível investir em uma franquia imobiliária. Confira abaixo quanto custa para ser franqueado em algumas delas:

Marcas Investimentos
Fonte: ABF
Franquia Imóveis R$ 64.900
RE/MAX R$ 75.000 a R$ 110.000
Auxiliadora Predial R$ 120.000 a R$ 210.000
Apolar Imóveis R$ 50.000 a R$ 105.000
Paulo Roberto Leardi R$ 75.000 a R$ 85.000

 

Contato