Em franquias

McDonald's é condenado a pagar US$ 500 mil a funcionários; veja por quê

Cerca de 1.600 trabalhadores não receberam salário integral referente às horas trabalhadas e os gastos que tinham com a limpeza das roupas

Mc
(Gary Cameron/Reuters)

SÃO PAULO - O dono de sete franquias terá de pagar quase US$ 500 mil (ou cerca de R$ 1,175 milhão de acordo com a cotação do dia 18 de março de 2014) aos ex-funcionários dos restaurantes que o processaram por não receberem o que deveriam.

A quantia foi fruto de um acordo entre o franqueado com a justiça de Nova York. De acordo com o site The Huffington Post, os trabalhadores não receberam o salário integral referente às horas trabalhadas e os gastos que tinham com a limpeza das roupas. Eles também não receberam as horas extras, mesmo trabalhando 10 horas por dia.

O valor total será distribuído por 1.600 antigos e atuais funcionários da rede.

“Como todos outros estabelecimentos no Estados de Nova York, os empregadores de redes de fast-food devem seguir nossas leis trabalhistas”, afirmou o procurador-geral Eric T. Schneiderman.

Em e-mail enviado ao site, um porta-voz do dono dos restaurantes afirmou que todos seus estabelecimentos estão agora em conformidade com os regulamentos. “Eu valorizo meus funcionários - e é importante para mim que eles sejam pagos corretamente”, escreveu.

 

Contato