Em equatorialenergia

Cross trade: o movimento de R$ 37 milhões de uma ação hoje, mas que não afeta seu preço; entenda

Papéis da Equatorial Energia registram queda de 2% com forte volume financeiro após movimento de compra e venda das ações

energia_bloomberg

SÃO PAULO - Em sua quarta queda nos últimos seis pregões, a Equatorial (EQTL3) registra perdas de 2,01%, a R$ 56,49, nesta segunda-feira (13) com um volume bem acima do usual. A explicação para isso está no que chamam de "cross trade", que ocorreu nesta sessão e movimentou cerca de R$ 37 milhões. Até às 16h38 (horário de Brasília) o volume total movimentado era de R$ 75,41 milhões.

Segundo explica Pablo Spyer, diretor de operações da Mirae Asset, este é um movimento bastante comum no mercado, mas que não ganha tanto destaque no noticiário. No cross trade, uma corretora ou banco faz tanto a compra quanto a venda de um grande lote de ação, o que, normalmente, evita grande distorções no mercado.

Neste caso, algum cliente do Citigroup colocou 650 mil ações, a um preço de R$ 56,70, para venda, e o próprio Citi intermediou a compra destes papéis. "Neste movimento, a instituição acaba evitando uma grande distorção do papel, e normalmente auxilia um grande investidor que quer se desfazer de sua posição", explica Spyer.

Para ele, o que explica esta nova queda das ações, na verdade, é a sequência da resposta do mercado ao fraco resultado do quarto trimestre da companhia, divulgado na noite de quarta-feira (8). Spyer diz que pesa ainda o movimento de venda das ações diante dos números apresentados e que, mesmo com o "cross trade", ainda há uma força de venda.

A Equatorial registrou lucro líquido ajustado de R$ 227 milhões entre outubro e dezembro do ano passado, uma queda de 11% em um ano. Segundo a equipe do BTG Pactual, o resultado, no geral, foi bom, mas foi bastante afetado por um volume mais fraco que o esperado. Para os analistas, o detalhe negativo ficou para perdas com a Cemar e Celpa. Apenas na quinta-feira, a queda das ações foi de quase 4% por conta do balanço.

 

Contato