Em embraer

Contrários a acordo entre Embraer e Boeing, sindicatos pedem veto do governo

Para as entidades, é responsabilidade do governo "agir em benefício da nação e vetar o processo de venda"

Embraer 09 - Avião
(Divulgação Embraer)

Em carta enviada nesta sexta-feira, 6, ao presidente Michel Temer, os sindicatos dos metalúrgicos de São José dos Campos, Botucatu e Araraquara pediram que o governo vete a operação de venda de 80% da área de jatos comerciais da Embraer para a Boeing.

Para as entidades, é responsabilidade do governo "agir em benefício da nação e vetar o processo de venda". "O poder público não pode se omitir num momento como este. É obrigação do presidente da República defender os interesses do nosso País, e não do mercado", afirma o diretor do Sindicato, Herbert Claros.

No documento, os sindicalistas solicitam reuniões para discutir a joint venture com Temer e também os presidentes da Embraer, Paulo Cesar de Souza e Silva, da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e do Senado, Eunício Oliveira.

 

Contato