Em eletrobras

Presidente da Eletrobras chama funcionários de "vagabundos"

"Esse tipo de coisa a sociedade não pode pagar por vagabundo, em particular no serviço publico", disse Wilson Ferreira

Wilson Ferreira Júnior
( Marcelo Camargo/ Agência Brasil)

SÃO PAULO - O presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Jr., teria chamado os funcionários da estatal de "vagabundos", segundo uma gravação vazada, que foi o estopim para que o sindicato da empresa "declarasse guerra".

"São 40 % caras que é inútil (sic), não servem para nada. Tá aqui ganhando uma gratificação, um telefone, uma vaga de garagem, uma secretária. Esse tipo de coisa a sociedade não pode pagar por vagabundo, em particular no serviço publico", disse Ferreira no áudio.

O presidente ainda justifica os cortes da estatal ao dizer que "temos muito mais gerentes do que precisa. Temos um monte de safado, lamentavelmente, que ganha lá 30, 40 paus (mil reais). Tá lá em cima, sentadinho", afirmou.

Em resposta, o CNE (Coletivo Nacional dos Eletricitários) iniciou uma paralisação nesta quinta-feira (22), em protesto contra Ferreira, afirma a Veja. Segundo a entidade, a gestão é pautada pelo assédio aos funcionários, assim como se nega a dialogar com os diferentes setores.

 

Contato