Em educacao / guias

Linha de crédito: escolha depende de como recursos serão usados

Linhas de capital de giro são de curto prazo e usadas para financiar operações, já as de investimentos são de longo prazo

calculadora e gráfico - contas - taxa de juros
(Getty Images)

Ter acesso a crédito é fundamental para qualquer empresa. Afinal, para que um negócio cresça, é preciso estar constantemente investindo na melhoria das suas operações. Entre as empresas de menor porte, levantar crédito bancário é a única forma de ter acesso a recursos de terceiros, pois normalmente não têm porte para emitir ações ou títulos de dívida no mercado financeiro.

O interessante é que, apesar de representarem 20% do PIB (Produto Interno Bruto) e 60% dos empregos do Brasil, as empresas de pequeno e médio porte recebem apenas 10% dos empréstimos produtivos concedidos no País.

A dificuldade de acessar o crédito, porém, deve-se à falta de planejamento do próprio empresário que, por não adotar controles financeiros eficientes, não consegue comprovar a capacidade da empresa de quitar o empréstimo e acaba tendo seu pedido negado.

Do que você precisa?

Mesmo entre os que obtêm aprovação de crédito, não são raros os casos em que a operação acaba ocorrendo de maneira pouco planejada, seja pela inexperiência, seja pela necessidade imediata de recursos. Dessa forma, o resultado da transação, ao contrário de beneficiar o negócio, pode se transformar em mais uma dor de cabeça.

Antes de escolher a melhor opção de financiament, ou até mesmo falar com o gerente do seu banco, é importante que o empresário tenha em mente o porquê de estar levantando o financiamento, uma vez que as linhas de crédito oferecidas no mercado variam de acordo com esta necessidade. Por isso, antes de levantar uma nova linha de crédito, o empresário deve se familiarizar com as linhas existentes, para poder identificar aquela mais adequada às suas necessidades.

Que linha de crédito escolher?

De maneira geral, as linhas de crédito são agrupadas de acordo com a utilização dos recursos, o que, por sua vez, acaba refletindo no prazo do financiamento. Abaixo descrevemos os dois tipos de crédito que um empresário pode obter. Vale notar que, dentro de cada categoria, existem várias opções de linhas de crédito.

Capital de Giro

Indicada quando o empresário precisa de recursos para suprir alguma insuficiência de caixa da sua empresa, tem como objetivo atender às necessidades operacionais da mesma. Os recursos, em geral, são usados para a compra de matéria-prima, pagamento de fornecedores, salários etc.

Como atendem a necessidades imediatas do empresário, essas linhas oferecem prazos mais curtos. Dentre as modalidades mais conhecidas estão as linhas de Capital de Giro, as de Desconto de cheques ou títulos, as linhas de Conta Garantida, as de Hot Money e, é claro, as linhas de Cheque Especial.

Investimento

Por outro lado, as linhas de investimento são indicadas para quem quer recursos para montar ou expandir seu negócio, o que inclui melhoria das instalações, incorporação de novas tecnologias, compra de equipamentos etc.

Como o prazo desse tipo de linha é bem mais longo, é preciso analisar o retorno que o investimento irá lhe trazer. Em outras palavras, que tipo de aumento no faturamento esse investimento lhe trará e como esse ganho se compara com os gastos que terá que incorrer por levantar o financiamento.

Fazem parte desta categoria de financiamento as várias linhas de repasse de recursos do BNDES (Proger, Finame), o Cartão BNDES, sendo que nesse último os recursos devem ser empregados em compras de produtos de empresas cadastradas no programa, assim como as operações de leasing ou arrendamento mercantil.

Definir a linha mais adequada é uma parte importante do planejamento. O empresário também precisa contabilizar os custos da operação, avaliar a capacidade de endividamento da empresa e, é claro, considerar a possibilidade de tomar garantias.

 

Contato