Em educacao / guias

Vítima de crime virtual? Saiba o que fazer para amenizar os danos

Em primeiro lugar, é preciso registrar um Boletim de Ocorrência e avisar o provedor e/ou instituição financeira

SÃO PAULO - Para algumas pessoas, a simples menção da palavra internet já causa arrepios. Por conta do freqüente aumento das fraudes eletrônicas, muitos usuários perderam a fé nos sistemas informatizados.

Os mais descrentes simplesmente não utilizam a rede para acessar contas bancárias, efetuar compras etc, mesmo que as empresas garantam que possuem modernos sistemas contra os crimes.

A desconfiança é válida em alguns casos, pois somente quem já foi vítima de fraudadores sabe a dor de cabeça que isto rende. A seguir, algumas dicas sobre o assunto, dadas pelo especialista em Direito da Tecnologia da Informação, Márcio Cots.

E se acontecer comigo?

Se você ou algum familiar ou conhecido for vítima de algum crime virtual, como estelionato e racismo, saiba que alguns procedimentos burocráticos devem ser tomados, para que os danos sejam minimizados.

Em primeiro lugar, é preciso registrar um Boletim de Ocorrência (B.O.) na delegacia mais próxima. Como o Brasil tem poucas delegacias e legislação especializadas em fraudes eletrônicas, qualquer uma é obrigada a atender os casos, nem que depois eles sejam encaminhados aos locais apropriados.

No caso de crimes contra o patrimônio, como estelionato, roubo de senhas bancárias, clonagem de cartões etc, é preciso avisar imediatamente a instituição responsável (banco ou administradora de cartão) para que ela tome as providências necessárias (mudanças de senhas, cancelamento de cartões, bloqueios de contas etc).

Lembre-se também de notificar seu provedor, pois ele é seu intermediador e fornecedor de acesso, sendo responsável por colocar o usuário em contato com a rede. Saiba que, para fins penais, os servidores de acesso são perfeitamente identificáveis.

Por fim, acompanhe sempre o inquérito e a apuração do caso e, se for preciso juntar provas, saiba que existem tabeliães que podem comprovar a existência de conteúdos na Internet.

Como evitar as fraudes eletrônicas?

Alguns hábitos ao utilizar o computador podem ajudar a prevenir os crimes virtuais. Em primeiro lugar, nunca forneça senhas e dados pessoais através da internet ou telefone. Não abra nem responda e-mails que solicitem tais informações. Lembre-se que a maioria das instituições não contacta seus clientes desta maneira!

Mantenha sempre um antivírus confiável e atualizado em seu computador. Além disso, bloqueie o acesso das crianças a sites impróprios e não seguros, pois elas são vítimas em potencial! Além disso, utilize sistemas de criptografia para proteger seus dados. Romper um sistema criptografado é tão trabalhoso que desestimula até mesmo os criminosos.

 

Contato