Em educacao / guias

Talento: descubra o seu e avance no mercado de trabalho

Quem trabalha há pouco tempo fica desmotivado por não ser realmente bom em tudo o que faz; busque o equilíbrio

SÃO PAULO - Você começa um novo emprego cheio de ânimo e boa vontade. Está disposto a tudo; afinal, trata-se de uma colocação na carreira que você escolheu, antes mesmo de concluir a faculdade, o que não é muito fácil de acontecer.

Porém, você se surpreende ao saber que, em sua avaliação de desempenho, foi criticado em vários aspectos. Logo você, sempre tão elogiado e com conhecimento teórico sobre tudo o que for possível. Neste caso, vem a pergunta: por que isso aconteceu?

Descubra qual é sua aptidão
Bem-vindo ao mundo corporativo! Logo você saberá que ninguém pode ser bom em tudo o tempo todo. Daí a necessidade de uma avaliação criteriosa. Parece tolice quando falado assim, mas na prática a constatação pode ser mesmo dolorosa.

Tudo fica melhor se você der espaço para a humildade e se avaliar com cuidado. Pergunte-se: o que gosta realmente de fazer? Das tarefas executadas na empresa, qual você desempenha melhor? Como reage diante das críticas?

Isso não significa que você poderá se dar ao luxo de se dedicar apenas ao que gosta e faz bem. O objetivo não é este. Afinal, seria bom demais se a empresa respondesse pelos custos enquanto o funcionário fizesse apenas o que tiver vontade, certo?

Otimização do trabalho
A idéia, neste caso, é de incentivá-lo a buscar o equilíbrio. Divida seu tempo entre o que você faz muito bem e o que lhe consome mais energia, respeitando as prioridades da empresa. Em resumo: se alguém lhe solicitar uma tarefa que lhe é de difícil execução, equilibre com algo que você faz bem rápido.

Desta forma, você não queimará todo o seu expediente, e energia, em algo que verdadeiramente lhe consome. Se você deixar que isso ocorra diariamente, em breve irá se deparar com a desmotivação.

Compense os pontos negativos
Tenha maturidade suficiente para reconhecer quais são suas deficiências. Não se sinta derrubado ao constatá-las, e muito menos fique se diminuindo ao se comparar com alguém muito melhor que você.

Observe seus aspectos negativos e promova medidas que possam compensar isso. Estude melhor o assunto, prepare-se para desempenhar a tarefa com maior conhecimento. A prática comprova que, em muitas situações, podemos suprir nossas deficiências. Basta disposição para isso.

Saiba reagir na hora certa
Tenha senso crítico para perceber quando você não está agradando. O fato de não saber realizar uma tarefa não chega a ser realmente um problema para a empresa onde você trabalha, mas sua postura em relação a isso, sim. Caso acomode-se, conformado com a "derrota", ficará difícil para seu empregador mantê-lo nesta atividade.

Por isso, ao perceber que algo não caminha bem, que as deficiências estão muito mais evidentes do que as qualidades, fique bem alerta e reaja!

 

Contato