Em educacao / guias

Equilíbrio: emoções em dia, profissão em alta!

Lutar pelo sucesso de sua carreira é importante; mas, para que isso aconteça, você deverá estar com seu lado emocional em equilíbrio

SÃO PAULO - Garantir um bom currículo é sempre a maior preocupação para quem está ingressando no mercado de trabalho. A busca pela experiência profissional, por estágios em empresas conceituadas, o aprendizado incansável de algum idioma e a realização de cursos de especialização também estão na lista dos requisitos.

Porém, engana-se o profissional que esquece de cultivar também um ponto hoje considerado vital para a sobrevivência em qualquer emprego: seu equilíbrio emocional.

Tempos de crise
Um exemplo para você, marinheiro de primeira viagem, compreender a situação: todo mundo passa, pelo menos uma vez na vida, por um momento em que as coisas parecem emperradas na vida profissional. Nada evolui, suas expectativas não são atendidas, levando-o bem perto da frustração. Qual a melhor postura a adotar em momentos como este?

Nesta hora a forma como você conduz suas emoções conta muito. Caso não tenha uma vida pessoal equilibrada, algo em que se apegar nos momentos de crise, pode ter a tendência de tornar os problemas muito maiores do que realmente são.

Qual a importância da carreira em sua vida
Este é um ponto forte a considerar. É claro que a realização profissional é importante, mas ela não deve, e nem pode, ser prioridade em sua vida. Lembre-se que vida pessoal e carreira são complementares, e você não deve sacrificar exageradamente nenhuma delas.

É claro que existem momentos em que você deve pesar prós e contras e, em benefício dos seus planos bem traçados, investir pesado em sua profissão, trabalhando mais, dedicando grande parte de seu dia ao trabalho e sacrificando um pouco os personagens importantes de sua vida pessoal (filhos, cônjuge, pais, namorado). Mas isto não deve se tornar um hábito, ou pior: um vício.

Fuga no trabalho
Isso significa que, caso as coisas não andem bem em sua vida, você deve tomar cuidado para não mergulhar fundo demais no trabalho, distanciando-se de todo o resto. Caso contrário, poderá correr o risco de, mais cedo ou mais tarde, enfrentar uma crise no campo profissional e se sentir, com isso, completamente sem chão.

Procure observar o seu comportamento dentro do ambiente de trabalho: quantas horas tem trabalhado por dia? Isto é realmente necessário? O que tem feito aos finais de semana? Consegue realmente relaxar em seus momentos de lazer? Ainda no campo pessoal, tem fugido dos seus problemas em vez de tentar resolvê-los?

Equilíbrio entre os mundos
O ideal é que você consiga se posicionar de forma equilibrada entre estes dois mundos: você precisa sim trabalhar, sentir-se realizado por fazer algo que realmente gosta e que lhe garante sustento, aprendizado e crescimento.

Mas, por outro lado, existe uma outra realidade que não deve ser esquecida. Afinal, ela lhe garante o equilíbrio, a saúde, o bem estar e a disposição para o trabalho.

Lembre-se: como superar momentos de pressão, bastante comuns no ambiente de trabalho, se você estiver em crise?

 

Contato