Em educacao / guias

Manejo de risco: proteja seu patrimônio através do Money Management

Em um mercado onde o futuro é incerto, o investidor deve minimizar os riscos operacionais com uma boa gestão de carteira

SÃO PAULO - Após definir o stop da operação, ou seja, qual ponto exercerá seu lucro e limitará sua perda, o próximo passo do investidor é saber quanto do seu capital será destinado no trade, seguindo a lógica de diversificação do portfólio, que não se limita apenas aos investimentos de longo prazo.

Aquele que opera via análise técnica utiliza, basicamente, os “sinais” dados por indicadores técnicos, suportes e resistências, padrões gráficos e candlesticks para melhor exercer sua opção de compra e venda, além de mensurar o risco da operação através das linhas de tendência.

Caso o trader entre uma operação contra a tendência, ou seja, exerça compra frente uma tendência de baixa do ativo, o risco da operação é maior quando comparado a um trade a favor da tendência, por exemplo. E este tipo de análise, óbvia ao olhar, por vezes é negligenciada pelos investidores, que potencializam a probabilidade de prejuízo com vistas à maior possibilidade de ser exercido o stop loss.

A experiência no mercado mostra que é fundamental para o trader avaliar com muito cuidado como e quanto investirá e o custo de oportunidade da operação. Esta varredura antes de iniciar um trade é conhecida no mundo das finanças como Money Management.

Money Management
Uma das principais críticas feitas à análise técnica reside sobre a utilização dos preços históricos para “prever” o movimento do mercado. Mesmo sendo infundada a afirmação, pois a análise técnica avalia probabilidades ao invés de futuro, a declaração é válida para alertar ao investidor que não existe fórmula mágica para antever o movimento dos preços.

Justamente por esta razão, fundos de investimento e investidores consagrados no mercado utilizam o Money Management para minimizar o risco de exposição do capital e almejar o máximo de lucro quando o trade está a favor de sua projeção.

No Brasil, o tema administração de portfólio para traders não é muito difundido como nos Estados Unidos, onde existem diversos livros sobre o tema. Money Management strategies for futures traders, elaborado pelo estrategista Nauzer Balsara, é considerado um dos guias mais completos sobre o assunto, pois sintetiza em 10 capítulos as principais recomendações para elevar a eficiência da gestão da carteira.

Ferramentas de gestão
Em seu livro, precisamente no terceiro capítulo, Balsara descreve a importância de mensurar a razão entre risco e retorno para quem utiliza a análise técnica, dando ênfase a formações como Bandeira e Flâmula, Topo e Fundo Duplo, O-C-O (Ombro-Cabeça-Ombro) e Triângulos para antecipar possíveis reversões.

Um dos métodos de Money Management que o estrategista sugere utilizar é o sistema de manejo de risco conhecido como Fixed Fraction Method, ou simplesmente f%, a fim de identificar qual o melhor percentual do capital que deverá ser alocado em cada operação.

Além deste método de gestão de capital, existe também os modelos consagrados Martingale e Antimartingale, além da Fórmula de Kelly, que considera a probabilidade de ganho do trade, e o famoso VAR (Value At Risk).

InfoMoney educacional
Depois desta breve introdução, ficou curioso em saber como proteger melhor seu capital? A InfoMoney, por meio do projeto "Manejo de Risco", desenvolverá matérias específicas sobre cada método de avaliação para que o investidor tenha a oportunidade de elevar sua rentabilidade no mercado.

Pois como relatou Nauzer Balsara em seu clássico livro: “Trade é um jogo na qual o ganhador é aquele que controla melhor suas perdas”, uma vez que “erros de julgamento são inevitáveis quando operamos”./p>

 

Contato