Em educacao / guias

Compra na alta e venda na baixa: veja dicas para escapar desta armadilha

Formação de topos e fundos duplos aparece como ferramenta para definir os próximos objetivos do mercado

SÃO PAULO - Por vezes, o investidor, ao verificar uma expressiva valorização em determinado ativo, vislumbra na esperança de continuidade de tal movimento uma oportunidade de compra. Porém, tal tendência pode apresentar reversão, levando o ativo à correção. Intimidado com a possibilidade de maiores perdas, o investidor então se desfaz da posição.

Comprar um ativo em alto preço e vendê-lo na baixa, ocorrência freqüente no mercado, pode guardar algumas "armadilhas", escondendo muitas vezes padrões de reversão que resguardam ótimas oportunidades de auferir lucros.

Um exemplo corriqueiro desta incidência para quem opera via o instrumental de análise técnica são os topos e fundos duplos.

Topo duplo

Conforme descreve a equipe da Leandro.Stormer, um topo duplo é formado quando os preços vêm em uma tendência de alta, sofrem correção e na seqüência engatam novamente trajetória de ganhos, como exemplificado pela figura abaixo:

Entre as máximas, o movimento de desvalorização dos preços forma um pequeno fundo, mais conhecido como "vale". Este será o suporte principal da figura e a faixa na qual o investidor deverá operar.

A confirmação do padrão vem com a perda do suporte principal, o "vale", cuja queda deverá ter amplitude da faixa traçada entre o topo e o suporte, conforme sinaliza a linha vermelha da figura.

Fundo Duplo

As características do fundo duplo são as mesmas do topo duplo, porém, de forma invertida. O padrão ocorre quando os preços vêm em uma tendência de baixa e formam um fundo, reagem por um breve momento até encontrarem uma forte resistência, voltando a se desvalorizar, formando um novo fundo em linha com o primeiro.

A confirmação do padrão vem com a perda da resistência principal, cuja alta deverá ter amplitude da faixa entre o topo e os fundos, sinalizada novamente pela linha vermelha da figura.

Peculiaridades

Segundo a equipe da Leandro.Stormer, os padrões guardam alguns intensificadores importantes para corroborar as formações, dando mais garantias para o investidor.

Quanto maior a amplitude, mais forte é o padrão, e quanto menor o tempo para a formação dos dois topos ou fundos, mais confiável é o padrão.

Não raro, é possível verificar nos gráficos a formação de fundos ou fundos triplos, o que nada mais é do que uma força a mais que o mercado apresentou para tentar romper a resistência ou suporte traçado.

 

Contato