Volume de serviços cresce 0,3% em dezembro e fecha o ano em alta de 2,3%

Foi o terceiro ano consecutivo de crescimento no setor; na comparação com dezembro de 2022, houve queda de 2,0%, a mais intensa desde janeiro de 2021

Roberto de Lira

Publicidade

O volume de serviços no Brasil cresceu 0,3% em dezembro em relação a novembro, de acordo com dados da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) divulgados nesta sexta-feira (9) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na comparação com dezembro de 2022, houve queda de 2,0%, a mais intensa desde janeiro de 2021, quando o setor recuou -5,0%. Mesmo assim, no acumulado de 2023, o setor fechou com alta de 2,3%, no terceiro ano seguido de crescimento. 

A última vez que o setor de serviços havia crescido por três anos consecutivos foi no período de 2012 a 2014, quando acumulou um ganho de 11,3%. No triênio mais recente, de 2021 a 2023, a expansão foi ainda mais expressiva, com avanço de 22,9%. 

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Os dados de dezembro vieram abaixo da estimativa de analistas, segundo o consenso LSEG, que previa alta de 0,7% na leitura mensal de dezembro e queda de 1,7% na anual.

O setor de serviços está 11,7% acima do nível de fevereiro de 2020 (pré-pandemia) e 1,7% abaixo de dezembro de 2022 (o auge da série histórica).

Em 2023, quatro das cinco atividades da PMS tiveram taxas positivas, acompanhadas por crescimento em 55,4% dos 166 tipos de serviços investigados. Entre os setores, destacam-se os serviços de informação e comunicação, com alta de 3,4%, e de profissionais, administrativos e complementares, com expansão de 3,7%.

Continua depois da publicidade

A variação positiva de 0,3% do volume de serviços na passagem de novembro para dezembro de 2023 foi acompanhada por três das cinco atividades da PMS. O destaque ficou para o crescimento dos serviços prestados às famílias. Com a alta de 3,5%, ele ultrapassou, pela primeira vez, o patamar pré-pandemia (fevereiro de 2020). Era a única atividade da pesquisa que ainda não havia ultrapassado esse nível.

Turismo

O índice de atividades turísticas da PMS teve alta de 1,4% frente a novembro. O segmento se encontra 3,6% acima do patamar pré-pandemia (fevereiro de 2020) e 3,7% abaixo do ponto mais alto da série, que foi em fevereiro de 2014.

Transportes

O volume de transporte de passageiros no Brasil registrou retração de 1% na passagem de novembro para dezembro, marcando a quarta taxa negativa seguida e perda acumulada de 7,8% no período.

O segmento ficou 8,8% abaixo do nível de fevereiro de 2020 (pré-pandemia) e 29,7% abaixo de fevereiro de 2014 (ponto mais alto da série histórica). Já na comparação com dezembro de 2022, a queda foi de 15,9%.