Vendas no varejo dos EUA ficaram estáveis em abril

As vendas aumentaram 3,0% em abril em relação ao ano anterior

Reuters

Consumidora em loja de Nova York - 10/12/2023 (Reuters/Eduardo Munoz)

Publicidade

(Reuters) – As vendas no varejo dos Estados Unidos ficaram inesperadamente estáveis em abril, uma vez que os preços mais altos da gasolina afetaram as compras de outros produtos, indicando que os gastos do consumidor estavam perdendo força.

A leitura inalterada das vendas no varejo no mês passado seguiu-se a um aumento ligeiramente revisado para baixo, de 0,6% em março, informou o Departamento de Comércio nesta quarta-feira (15). Anteriormente, as vendas no varejo haviam aumentado 0,7% em março.

Economistas consultados pela Reuters projetaram que as vendas no varejo, que são em sua maioria bens e não são ajustadas pela inflação, cresceriam 0,4% em abril. As vendas aumentaram 3,0% em abril em relação ao ano anterior.

Continua depois da publicidade

Os consumidores estão concentrando seus gastos em itens essenciais e reduzindo os luxos em meio aos preços mais altos. No entanto, as vendas se mantiveram, pois um mercado de trabalho forte ajudou as famílias a navegar pelo ambiente de inflação alta.

As vendas varejistas excluindo automóveis, gasolina, materiais de construção e serviços de alimentação caíram 0,3% no mês passado, após um aumento revisado para baixo de 1,0% em março. Essa medida corresponde mais estreitamente ao componente de gastos do consumidor do Produto Interno Bruto (PIB).

Os gastos do consumidor aumentaram a uma taxa anualizada de 2,5% no primeiro trimestre, contribuindo para o ritmo de crescimento de 1,6% da economia.