Pnad Contínua

Taxa de desemprego fica em 11,1% no trimestre até dezembro de 2021, afirma IBGE

Em igual período de 2020, a taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua estava em 14,2%

Por  Equipe InfoMoney -

A taxa de desocupação no Brasil ficou em 11,1% no quarto trimestre de 2021, de acordo com os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado ficou no piso das expectativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que estimavam uma taxa de desemprego entre 11,1% e 11,5%, com mediana de 11,3%.

Em igual período de 2020, a taxa de desemprego medida pela Pnad Contínua estava em 14,2%. No trimestre encerrado em novembro de 2021, a taxa de desocupação estava em 11,6%. No ano de 2021, a taxa de desemprego média foi de 13,2%, sendo melhor que a mediana, de 13,4% das projeções que iam de 12,5% a 13,5%.

A renda média real do trabalhador foi de R$ 2.447,00 no trimestre encerrado em dezembro de 2021. O resultado representa queda de 10,7% em relação ao mesmo período do ano anterior. A massa de renda real habitual paga aos ocupados somou R$ 229,394 bilhões no trimestre até dezembro.

Luca Mercadante, economista da Rio Bravo, destacou que o número foi um pouco melhor do que o esperado.

“Ainda assim, o qualitativo permanece delicado. O principal ponto de atenção continua sendo o rendimento real habitual, que não só apresentou queda em relação ao trimestre anterior, mas também registrou os menores níveis desde 2012. A diminuição da renda é um ponto de atenção especialmente para a atividade neste início de ano, que pode ser atingida pela diminuição da demanda”, avalia o economista.

(com Estadão Conteúdo)

Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.

Compartilhe