Talibã prepara novo governo afegão em meio a turbulência econômica

Legitimidade do novo governo aos olhos de doadores e investidores internacionais será crucial para a economia do país

Reuters

(Shutterstock)

Publicidade

(Reuters) – O Talibã se preparava nesta quinta-feira para apresentar seu novo governo para o Afeganistão enquanto a economia do país se aproxima do colapso mais de duas semanas depois de o grupo islâmico capturar Cabul e provocar um fim caótico a 20 anos de guerra.

Ahmadullah Muttaqi, uma autoridade do Talibã, disse nas redes sociais que uma cerimônia está sendo preparada no palácio presidencial de Cabul. Já o porta-voz do grupo, Zabihullah Mujahid, disse à Reuters que não pode dar uma data exata, mas que é uma questão de poucos dias.

A legitimidade do novo governo aos olhos de doadores e investidores internacionais será crucial para a economia agora que o país enfrenta uma seca e os danos de um conflito que se estima ter custado a vida de 240 mil afegãos.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O Talibã promete dar passagem livre para fora do país a qualquer estrangeiro ou afegão deixado para trás após a ponte aérea maciça que terminou com a retirada dos últimos soldados dos Estados Unidos na segunda-feira – mas como o aeroporto de Cabul ainda está fechado, muitos tentavam fugir por terra para países vizinhos.

O ministro das Relações Exteriores do Catar, xeique Mohammed bin Abdulrahman Al-Thani, disse que o país do Golfo Pérsico está conversando com o Talibã e trabalhando com a Turquia no apoio técnico para a retomada das operações no aeroporto de Cabul, o que facilitaria a assistência humanitária e possivelmente mais retiradas.

Em uma coletiva de imprensa com o chanceler catari em Doha, o secretário das Relações Exteriores do Reino Unido, Dominic Raab, disse que conversará com países da região sobre como garantir a passagem segura de pessoas que queiram deixar o Afeganistão através de países terceiros.

Continua depois da publicidade

“As perspectivas de conseguir o funcionamento do aeroporto de Cabul e a passagem livre para cidadãos através de fronteiras terrestres (estão) no topo da pauta”, disse a chancelaria britânica em um comunicado.

Acredita-se que o líder supremo do Talibã, Haibatullah Akhundzada, terá o poder definitivo sobre um novo conselho de governo e um presidente subordinado a ele, disse uma autoridade do grupo à Reuters no mês passado.

O líder supremo tem três vices: Mawlavi Yaqoob, filho do falecido fundador do grupo, o mulá Omar; Sirajuddin Haqqani, líder da poderosa rede Haqqani, e Abdul Ghani Baradar, um dos membros fundadores da milícia.

O Talibã governou o país com um conselho de liderança não eleito de 1996 até sua expulsão pelas mãos de forças lideradas pelos EUA em 2001, impondo brutalmente uma forma radical da sharia, a lei islâmica.

O grupo tenta se mostrar mais moderado aos olhos do mundo desde que varreu do mapa o governo apoiado pelos norte-americanos e voltou ao poder no mês passado, prometendo resguardar os direitos humanos e evitar represálias contra inimigos antigos.

Para entender como operar na bolsa através da análise técnica, inscreva-se no curso gratuito A Hora da Ação, com André Moraes.