Controle da pandemia

SP tem logística pronta para vacinar crianças com CoronaVac 15 minutos após aval da Anvisa, diz Doria

Agência se reúne nesta quinta (20) para deliberar sobre a autorização do imunizante na população acima de três anos

Por  Mariana Zonta d'Ávila

O governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quarta-feira (19) que possui 15 milhões de doses da CoronaVac disponíveis para a vacinação de crianças de 3 a 11 anos assim que for liberada a aplicação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“São Paulo tendo a aprovação da CoronaVac pela Anvisa vai iniciar em 15 minutos a vacinação de crianças em São Paulo”, afirmou Doria, durante coletiva de imprensa nesta quarta.

A Anvisa se reúne nesta quinta-feira (20) para deliberar sobre a autorização do imunizante na população acima de três anos e deve anunciar seu parecer à tarde.

De acordo com o governo do estado, já há uma estrutura de logística pronta de forma a distribuir as doses do Butantan a todos os 645 municípios paulistas logo após a decisão.

Segundo Dimas Covas, presidente do Instituto Butantan, a quantidade de doses disponíveis da CoronaVac permitirá a aplicação em todas as crianças abaixo de 12 anos no estado, sobrando ainda imunizantes que poderão ser encaminhados para outros estados.

Até a tarde desta terça (19), foram vacinadas 23 mil crianças no estado de São Paulo. Nesta primeira fase, serão imunizadas, com a vacina da Pfizer, as crianças de 5 a 11 anos de idade com comorbidades, deficiências, indígenas e quilombolas.

Jean Gorinchteyn, secretário estadual da Saúde, afirma que os dados ainda baixos são justificados pela diferença de data de início da campanha nos municípios. Enquanto a capital paulista iniciou a vacinação do público na sexta-feira (14), muitos municípios começaram a vacinar esse grupo apenas na segunda seguinte (17).

A expectativa, segundo ele, é que com a aprovação da CoronaVac haja uma quantidade maior de doses para que seja concluída a vacinação do grupo nas próximas três semanas.

Foram recebidas até agora 58% das 850 mil doses necessárias para a vacinação da primeira fase da campanha. O total recebido representa 11% do público de 4,3 milhões de crianças.

Durante a coletiva, o governador também destacou o aumento das internações de crianças e adolescentes em leitos de terapia intensiva em razão da Covid nos últimos dois meses.

Dados do Censo Covid, da Secretaria de Estado da Saúde, mostram aumento de 61,3% no número de pacientes com menos de 18 anos internados nas UTIs, na comparação entre os dias 17 de janeiro de 2022 e 15 de novembro de 2021.

“Os dados evidenciam que a nova variante ômicron do novo coronavírus está contaminando rapidamente nossas crianças e que a vacinação é urgente e fundamental para prevenir casos graves, internações e óbitos nessa população”, afirmou Gorinchteyn, durante a coletiva.

Falta de testes de Covid

Com relação à falta de testes de Covid-19 no estado, o governo afirmou que está adquirindo mais testes e que deve receber nesta sexta (21), cerca de 1,1 milhão de unidades a serem distribuídas aos municípios. Em fevereiro, também são esperados novos lotes.

Segundo Gorinchteyn, dado o momento atual de escassez do produto, é necessário que haja uma prioridade na testagem, com preferência para pacientes internados com suspeita de quadro respiratório, além de grávidas, puérperas, pacientes portadores de comorbidades, bem como a população indígena e quilombola.

Cadastre-se na IMpulso e receba semanalmente um resumo das notícias que mexem com o seu bolso — de um jeito fácil de entender:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe
Mais sobre