Corte de projeção

S&P prevê que PIB do Brasil terá contração de 0,7% em 2020

Para o PIB da China, a expectativa é de expansão de 2,9% em 2020 e de 8,4% em 2021

Aprenda a investir na bolsa

Em meio à escalada do estresse global por conta do coronavírus, a S&P Global Ratings revisou para baixo a projeção do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2020, de crescimento de 2,2% para contração de 0,7%. Já para 2021, a agência de classificação de risco prevê uma expansão de 2,9%, um pouco mais acentuada que a estimativa anterior, de alta de 2,5%.

Em relatório, a S&P também divulgou previsões para outros países da América Latina.

A perspectiva para o México é ainda pior que a do Brasil, com expectativa de contração de 2,5% neste ano e de crescimento de 2,2% no próximo.

Aprenda a investir na bolsa

Para a Argentina, a previsão é de contração de 2,5% em 2020 e avanço de 2,4% em 2021.

Segundo o estudo, os emergentes vão sofrer três choques simultâneos, com a queda na demanda por commodities, fuga considerável de capitais e forte abalo nas cadeias produtivas.

“Acreditamos que o estresse pode se tornar ainda mais significativo nas próximas semanas, já que a maioria desses países está apenas começando a ter uma escalada de casos de Covid-19”, diz a S&P, que explica ainda que a recuperação dependerá de ações fiscais e monetárias implementadas por governos e bancos

China

A S&P Global Ratings estima que o PIB da China terá expansão de 2,9% em 2020 e de 8,4% em 2021.

Aprendizados em tempos de crise: uma série especial do Stock Pickers com as lições dos principais nomes do mercado de ações. Assista – é de graça!