10 dias depois de rebaixar

S&P eleva rating da Argentina, mas com perspectiva negativa

A S&P havia rebaixado a Argentina para o equivalente a "default seletivo" em 20 de dezembro

(Shutterstock)
Aprenda a investir na bolsa

A agência de classificação de risco Standard & Poor’s elevou o rating de moeda estrangeira de longo prazo da Argentina para “CC” de “SD” (‘default’ seletivo), afirmando que o calote de 19 de dezembro em um título em dólar de curto prazo foi resolvido.

A S&P rebaixou a Argentina para “SD” em 20 de dezembro, depois que o governo do presidente Alberto Fernández estendeu, unilateralmente, o vencimento de todos os títulos de curto prazo em dólares em 19 de dezembro, e a agência de classificação de risco afirmou que o mesmo constituía um calote.

De acordo com a agência de classificação de risco, o governo de Fernández “continua a trabalhar em uma estratégia geral de gerenciamento da dívida, embora ainda não tenha anunciado um plano para uma reestruturação imediata”.

Aprenda a investir na bolsa

A perspectiva negativa, segundo a S&P, reflete “riscos negativos sobre o pagamento integral da dívida de acordo com nossos critérios nos próximos meses, em meio à dinâmica estressada do mercado econômico e financeiro”.

(Com agências internacionais)

Invista melhor seu dinheiro. Abra uma conta na XP Investimentos clicando aqui