Silvio Berlusconi, ex-premiê italiano e magnata da mídia, morre aos 86 anos

Berlusconi, que foi primeiro-ministro em 1994-5, 2001-6 e 2008-11, sofria de leucemia e recentemente desenvolveu uma infecção pulmonar

Reuters

Silvio Berlusconi (Foto: Livio Anticoli AB Pool - Corbis/Corbis via Getty Images)

Publicidade

MILÃO (Reuters) – O ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi, empresário bilionário que criou a maior empresa de mídia da Itália antes de transformar o cenário político, morreu nesta segunda-feira aos 86 anos.

Dois membros do governo italiano lamentaram sua morte, com o vice-primeiro-ministro Matteo Salvini chamando-o em um comunicado de “um grande homem e um grande italiano”.

O ministro da Defesa, Guido Crosetto, escreveu no Twitter que a morte de Berlusconi representa o fim de uma era.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

“Eu o amava muito. Adeus, Silvio”, disse Crosetto.

Berlusconi, que foi primeiro-ministro em 1994-5, 2001-6 e 2008-11, sofria de leucemia e recentemente desenvolveu uma infecção pulmonar.

O partido Forza Italia de Berlusconi faz parte da coalizão de direita do primeiro-ministro Giorgia Meloni e, embora ele próprio não tenha desempenhado um papel no governo, sua morte provavelmente desestabilizará a política italiana nos próximos meses.

Continua depois da publicidade

Seu império de negócios também enfrenta um futuro incerto. Ele nunca indicou publicamente quem assumiria o controle total de sua empresa MFE após sua morte, embora sua filha mais velha, Marina, desempenhe um papel de destaque.