Setor manufatureiro dos EUA está com dificuldades para se recuperar, mostra ISM

PMI industrial medido pelo ISM caiu de 49,1 em janeiro para 47,8 no mês passado; foi o 16º mês consecutivo em que o indicador ficou abaixo de 50, o que indica contração no setor

Reuters

Fábrica da Ford (Foto: Reuters/Bryan Woolston)

Publicidade

Washington (Reuters) – O setor industrial dos Estados Unidos recuou ainda mais em fevereiro, com uma medida de emprego nas fábricas caindo para o nível mais baixo em sete meses, em meio ao declínio de novos pedidos.

O Instituto de Gestão do Fornecimento (ISM, na sigla em inglês) informou nesta sexta-feira (1) que seu PMI industrial caiu de 49,1 em janeiro para 47,8 no mês passado. Esse foi o 16º mês consecutivo em que o PMI permaneceu abaixo de 50, o que indica contração no setor industrial.

Esse é o período mais longo no vermelho desde o período de agosto de 2000 a janeiro de 2002. Economistas consultados pela Reuters previam que o índice subiria para 49,5. De acordo com o ISM, uma leitura do PMI abaixo de 42,5 ao longo do tempo indica uma contração da economia em geral. Essa orientação foi revisada para baixo, ante 48,7 anteriormente.

Continua depois da publicidade

Embora os custos mais altos de empréstimos tenham esfriado a demanda por bens e pesado sobre o investimento empresarial em equipamentos, a pesquisa ISM e outras pesquisas de sentimento pintaram um quadro excessivamente ruim do setor industrial, que responde por 10,3% da economia.

Espera-se que o Fed comece a reduzir as taxas de juros em algum momento deste ano. Desde março de 2022, o banco central dos EUA aumentou sua taxa de juros em 5,25 pontos percentuais, para a faixa atual de 5,25% a 5,50%.

O subíndice de novos pedidos prospectivo da pesquisa ISM caiu para 49,2 no mês passado, depois de ter se recuperado para 52,5 em janeiro.

A produção nas fábricas foi fraca, com o subíndice caindo de 50,4 em janeiro para 48,4 neste mês. Houve um leve indício de restrições na cadeia de suprimentos, provavelmente devido a interrupções relacionadas ao clima. A medida da pesquisa sobre as entregas dos fornecedores subiu para 50,1, de 49,1 no mês anterior. Uma leitura acima de 50 indica entregas mais lentas.

A inflação nos portões das fábricas permaneceu moderada. A medida dos preços pagos pelos fabricantes, segundo a pesquisa, caiu de 52,9 em janeiro para 52,5.

O emprego nas fábricas continuou a encolher. A medida de emprego industrial da pesquisa caiu para 45,9, a leitura mais baixa desde julho passado, em comparação com 47,1 em janeiro.

Aula Gratuita

Os Princípios da Riqueza

Thiago Godoy, o Papai Financeiro, desvenda os segredos dos maiores investidores do mundo nesta aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.