Relatório do Banco Central

Projeções para a inflação sobem pela 26ª semana e mercado vê IPCA acima de 8,5% em 2021

Para 2022, as estimativas para o IPCA também tiveram alta, de 4,12% para 4,14%

SÃO PAULO – O mercado financeiro elevou, pela 26ª semana consecutiva, suas projeções para a inflação este ano, desta vez, de 8,45% para alta de 8,51%. Os dados constam no relatório Focus, divulgado pelo Banco Central (BC) na manhã desta segunda-feira (4).

Para 2022, as estimativas para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) também tiveram alta, de 4,12% para 4,14%.

O mercado segue acompanhando de perto o desempenho da inflação este ano, em meio à forte alta dos índices de preços.

Nesta sexta-feira (8), os investidores conhecerão os dados do IPCA referentes ao mês de setembro e a expectativa é de que o índice supere a alta de 10% em 12 meses.

Em meio à maior pressão inflacionária, o mercado financeiro tem estimado uma taxa básica de juros mais elevada nos próximos meses do que a projetada no início do ano.

Segundo o Focus, a taxa Selic deve encerrar dezembro em 8,25% ao ano e 2022, em 8,50% a.a. – as mesmas estimativas no último levantamento.

A expectativa é de alta de um ponto percentual da Selic na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), para 7,25% ao ano, também sem alterações em relação à semana anterior.

Com relação ao desempenho da economia brasileira, os economistas consultados pela autoridade monetária mantiveram as projeções de expansão de 5,04% do Produto Interno Bruto (PIB) este ano, e de 1,57%, em 2022.

Por fim, no câmbio, as apostas apontam para dólar negociado a R$ 5,20, em dezembro deste ano, sem mudanças, e a R$ 5,25 ao fim de 2022, em linha com os R$ 5,24 estimados na semana passada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Especialistas certificados das maiores corretoras do Brasil ensinam como ir do básico à renda extra crescente operando como trader na Bolsa de Valores. Inscreva-se Grátis.