PMI de serviços da zona do euro vai a 51,5 em março, nível mais alto em 9 meses

PMI composto, que agrega o setor industrial, subiu para um máximo de dez meses, de 49,2 em fevereiro para 50,3 em março, passando da marca neutra de 50,0 pela primeira vez desde maio do ano passado

Roberto de Lira

Bandeiras da União Europeia

Publicidade

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor de serviços na zona do euro avançou de 50,2 em fevereiro para 51,5 em março, atingindo assim seu patamar mais alto em nove meses, segundo dados divulgados nesta quinta- feira (4) pela S&P Global e pelo banco HCOB. O dado veio acima do consenso LSEG de analistas, que previa PMI de 51,1 no mês.

Com isso, o PMI composto, que agrega o setor industrial, subiu para um máximo de dez meses, de 49,2 em fevereiro para 50,3 em março, passando da marca neutra de 50,0 pela primeira vez desde maio do ano passado.

O indicador de atividade empresarial de serviços mais alto desde junho passado foi atribuído à renovação da demanda na área da moeda comum europeia.

Ebook Gratuito

Como analisar ações

Cadastre-se e receba um ebook que explica o que todo investidor precisa saber para fazer suas próprias análises

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

A melhoria nas novas encomendas limitou-se, no entanto, aos mercados internos, uma vez que os novos negócios de exportação continuaram a recuar, embora apenas marginalmente.

Também foi registrado um desempenho ainda robusto do mercado de trabalho do setor dos serviços em março, à medida que os níveis de emprego aumentaram pelo 38º mês consecutivo.

As perspectivas para a atividade empresarial nos próximos 12 meses melhoraram pelo quarto mês consecutivo.