PMI de serviços da Alemanha cai para 49,3 em dezembro, mas fica acima da prévia

Embora o PMI tenha vindo também acima das projeções de analistas, o indicador está baixo da linha média de 50,0 desde setembro

Estadão Conteúdo

Publicidade

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) de serviços da Alemanha caiu de 49,6 em novembro para 49,3 em dezembro, segundo pesquisa final divulgada nesta quinta-feira (4) pela S&P Global em parceria com o Hamburg Commercial Bank (HCOB).

A leitura definitiva de dezembro, porém, ficou bem acima da estimativa preliminar e da projeção do consenso Refinitiv de analistas, de 48,4 em ambos os casos.

O PMI composto alemão, que engloba serviços e indústria, recuou de 47,8 para 47,4 no mesmo período. Originalmente, o PMI composto de dezembro havia sido estimado em 46,7. As leituras abaixo de 50 sinalizam contração na atividade econômica alemã.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Cyrus de la Rubia, economista chefe do HCOB, comentou em nota que  trajetória descendente da produção do setor de serviços alemão seguiu pelo terceiro mês consecutivo, sem indicações claras de uma reviravolta iminente.

“Para agravar a situação, o PMI da indústria manteve-se bem abaixo do limite de 50 durante todo o quarto trimestre. Isto sugere fortemente uma elevada probabilidade de a Alemanha passar por dois trimestres consecutivos de declínio do PIB. Se isto acontecer, significaria que a maior economia da zona euro está em recessão”, alertou.

Segundo ele, olhando para 2023 como um todo, o setor de serviços experimentou uma expansão modesta de cerca de 0,6%, sinalizando uma desaceleração considerável em relação ao robusto aumento médio da produção de 3,0% observado em 2022.