PIB dos EUA sobe 4,9% no 3º trimestre de 2023, abaixo do previsto

O PIB americano teve expansão de 2,0% no primeiro trimestre e de 2,1% no segundo trimestre

Roberto de Lira

Publicidade

O Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos cresceu 4,9% no terceiro trimestre de 2023 ante o trimestre anterior, de acordo com dados finais divulgados nesta quinta-feira (21) pelo Departamento de Comércio do país. O resultado ficou abaixo da estimativa de analistas, uma vez que o consenso Refinitiv apontava para alta de 5,2%.

Na primeira estimativa, o dado apontava para uma expansão de 4,9% ante o segundo trimestre do ano, mas a estimativa havia subido para 5,2% na segunda prévia, divulgada há um mês.

O PIB americano teve expansão de 2,0% no primeiro trimestre e de 2,1% no segundo.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

A atualização dos dados refletiu principalmente uma revisão em baixa dos gastos dos consumidores no período. As importações, que são uma subtração no cálculo do PIB, também foram revisadas para baixo.

O PIB em dólares correntes cresceu 8,3% em termos anuais (ou US$ 547,1 bilhões) no terceiro trimestre, para um nível de US$ 27,61 trilhões, uma revisão em baixa de US$ 34,3 bilhões ante a estimativa anterior.

PCE e renda

O índice de preços do consumo (PCE, na sigla em inglês) avançou 2,6%, com uma revisão em baixa de 0,2 ponto percentual ante a última projeção. Excluindo os preços dos alimentos e da energia, o núcleo do PCE mostrou alta de 2,0%, também com revisão para baixo, de 0,3 ponto percentual.

Continua depois da publicidade

A renda pessoal dos americanos aumentou US$ 196,2 bilhões no terceiro trimestre, uma revisão para baixo de US$ 22,1 bilhões em relação à estimativa anterior.

O rendimento pessoal disponível aumentou US$ 143,5 bilhões (+2,9%) no trimestre, uma revisão em baixa de US$ 500 milhões em relação à estimativa anterior.