Ásia

PIB da China desacelera e tem crescimento de 4,9% no terceiro trimestre, abaixo do esperado

A produção industrial avançou 3,1% em setembro, frente à expectativa de alta de 4,5%.

arrow_forwardMais sobre

O Produto Interno Bruto (PIB) da China teve uma desaceleração mais significativa que o esperado no terceiro trimestre, no momento em que o país sofre uma crise energética e o setor imobiliário enfrenta políticas mais rigorosas, revelaram os dados oficiais divulgados nesta segunda-feira (18).

A recuperação da segunda maior economia mundial perdeu força, com um crescimento da atividade econômica de 4,9% em ritmo anual no terceiro trimestre, anunciou o Escritório Nacional de Estatísticas (ONS).

O resultado ficou abaixo das previsões de 5,2% dos analistas consultados pela Reuters e teve uma desaceleração após o avanço de 7,9% no período do segundo trimestre.

Em relação ao segundo trimestre deste ano, a alta foi de 0,2%. Desde o início de 2021, o PIB da China acumula alta de 9,8% em relação ao mesmo período do último ano.

Entre os fatores que contribuíram para a redução da velocidade de crescimento estão problemas de abastecimento, escassez de energia, bem como impactos dos setores de construção civil e tecnologia. No mês de setembro, a produção industrial cresceu 3,1% em relação ao mesmo período do ano passado, enquanto que o mercado esperava uma taxa de 3,8%. No varejo, as vendas cresceram 0,3% no mês.

A produção industrial avançou 3,1% em setembro, frente à expectativa de alta de 4,5%.

(com Estadão Conteúdo)

Curso inédito “Os 7 Segredos da Prosperidade” reúne ensinamentos de qualidade de vida e saúde financeira. Faça sua pré-inscrição gratuita.