Para OMC, poder dos países ao sul do globo aumentou e das nações ao norte diminuiu

Para diretora da OMC, a mudança da participação dos emergentes e em desenvolvimento e das nações desenvolvidas na produção global evidencia a interdependência das economias

Estadão Conteúdo

Publicidade

O poder dos países localizados na parte ao sul do globo aumentou e das nações ao norte está diminuindo, o que faz com que existam diferentes centros de poder e traz a necessidade de cooperação ainda maior, disse a diretora-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Ngozi Okonjo-Iweala, em comentários durante sua participação no painel “Endereçando a Cisma Norte-Sul” no Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça.

Segundo ela, já existe uma cooperação, uma vez que 75% do comércio global hoje é feito com base nos termos da OMC.

Para a diretora da OMC, a mudança da participação dos países emergentes e em desenvolvimento e das nações desenvolvidas na produção global evidencia a interdependência das economias.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Ngozi citou que, em 1995, os países emergentes e em desenvolvimento respondiam por cerca 42% da produção global e os desenvolvidos, por 58%.

Em 2022, houve uma inversão dessa distribuição, ilustrando o multiculturalismo e a inexistência de um único centro de poder.