Líder da OMC diz em Davos que não é possível recuperar economia global sem livre comércio

Diretora-geral Ngozi Okonjo-Iweala disse estar preocupada como aumento do unilateralismo e do protecionismo e sugeriu investimentos em países emergentes e em desenvolvimento

Estadão Conteúdo

Publicidade

A diretora-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Ngozi Okonjo-Iweala, afirmou nesta quinta-feira (18) que “não será possível recuperar a economia global” sem antes reverter a fragmentação entre países e estabelecer um fluxo livre de comércio. “Com certeza, estamos preocupados sobre o unilateralismo e o protecionismo”, afirmou Ngozi, durante painel no Fórum Econômico Mundial, em Davos.

Embora o vice-presidente da Comissão Europeia, Valdis Dombrovskis tenha concordado no evento sobre essa necessidade de cautela quanto ao protecionismo, ele afirmou que a Europa continuará tomando medidas para proteger sua cadeia de suprimentos.

“Devemos preservar o multilateralismo ao mesmo tempo em que tentamos encontrar um equilíbrio que permita aumentar a resiliência das cadeias de oferta”, disse.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Ao ser questionada sobre o que poderia ajudar na resiliência das cadeias de oferta sem fragmentar o comércio global, Ngozi voltou a reforçar o papel essencial de países emergentes e em desenvolvimento.

“Ao investir nesses países, a Europa, por exemplo, poderia reduzir os custos do comércio e aumentar a produtividade”, afirmou a dirigente.