Produto Interno Bruto

Ministério da Economia revê previsão de queda do PIB em 2020 de 4,70% para 4,50%

Passado o tombo mais forte na economia neste ano, a equipe econômica espera uma recuperação acelerada no próximo ano

arrow_forwardMais sobre
Brazilian currency
(Pollyana Ventura/Getty Images)
Aprenda a investir na bolsa

O Ministério da Economia revisou sua projeção para a recessão em 2020, decorrente da pandemia de covid-19, e espera agora uma queda de 4,5% no Produto Interno Bruto (PIB) neste ano. A previsão consta na grade de parâmetros da Secretaria de Política Econômica (SPE), divulgada nesta terça-feira, 17. Anteriormente, a retração estimada para a economia este ano era de 4,70%.

“A melhora na projeção de PIB se deveu aos resultados positivos dos principais indicadores mensais do IBGE. Pode-se destacar também o desempenho esperado para a agricultura que, segundo estimativa do IBGE, deverá atingir safra recorde, crescendo 4,4% em relação ao ano de 2019”, afirma o documento.

Passado o tombo mais forte na economia neste ano, a equipe econômica espera uma recuperação acelerada no próximo ano. Para 2021, a projeção de crescimento foi mantida em 3,20%.

Melhores da Bolsa 2020
Cadastre-se gratuitamente para participar do encontro entre os CEOs das melhores empresas listadas na Bolsa e gestores de grandes fundos, entre os dias 24 e 26 de novembro:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.

Aprenda a investir na bolsa

Para 2022, a estimativa de alta no PIB também continuou em 2,50%. O ministério manteve ainda as projeções de crescimento da economia de 2023 e 2024, ambas em 2,50%.

No último relatório Focus, os analistas de mercado consultados pelo Banco Central estimaram uma queda de 4,66% para o PIB de 2020. Para 2021, a estimativa é de alta de 3,31%.

O lado desconhecido das opções: treinamento gratuito do InfoMoney ensina a transformar ativo em fonte recorrente de ganhos – assista!