IPC-S acelera para a 0,61% em janeiro e tem alta de 3,36% em 12 meses, diz FGV

Cinco das oito classes de despesas aceleraram: Educação, leitura e recreação; Comunicação; Transportes; Saúde e Cuidados Pessoais e Despesas diversas; houve arrefecimento em Alimentação, Vestuário e Habitação

Estadão Conteúdo

Publicidade

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) acelerou para 0,61% no encerramento de janeiro, após fechar dezembro com alta de 0,29%. O resultado desta leitura também ficou acima do registrado na terceira quadrissemana de janeiro, que apontou alta de 0,59% para o indicador. Agora, o indicador acumula alta de 3,36% em 12 meses, após 3,55% em 2023.

A variação do IPC-S no mês ficou residualmente abaixo da mediana do Projeções Broadcast, que apontava alta de 0,63% para o índice, com intervalo entre 0,60% e 0,69%.

Nesta leitura, cinco das oito classes de despesas aceleraram: Educação, leitura e recreação (2,11% na 3ª quadrissemana para 2,59%); Comunicação (-0,06% para 0,13%); Transportes (-0,23% para -0,17%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,24% para 0,30%) e Despesas diversas (0,13% para 0,19%).

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

O avanço desses grupos foi puxado, respectivamente, por cursos formais (5,05% para 6,65%); combo de telefonia, internet e TV por assinatura (0,16% para 0,60%), tarifa de metrô (4,84% para 6,82%), artigos de higiene e cuidado pessoal (-0,24% para 0,04%) e cigarros (0,06% para 0,65%).

Houve, por outro lado, arrefecimento em Alimentação (1,69% para 1,54%); Vestuário (-0,11% para -0,27%) e Habitação (0,16% para 0,10%) puxados, respectivamente, por hortaliças e legumes (12,43% para 10,08%), roupas femininas (-0,36% para -0,48%) e equipamentos eletrônicos (0,37% para -0,18%).

Influências

As maiores influências individuais de alta nesta leitura do IPC-S partiram de curso de ensino fundamental (6,51% para 8,51%); curso de ensino superior (3,75% para 4,92%); batata-inglesa (27,42% para 28,40%); cenoura (33,72% para 45,49%) e banana-prata (15,07% para 13,41%).

Continua depois da publicidade

Na outra ponta, puxaram o índice para baixo passagem aérea (-1,17% para -2,23%); aluguel residencial (-0,95% para -1,24%); gasolina (-0,81% para -0,66%); tarifa de táxi (-3,26% para -7,50%) e shampoo, condicionador e creme (-3,55% para -2,65%).