IPC-Fipe desacelera para 0,46% na 3ª quadrissemana de fevereiro

Na terceira leitura do mês, três dos sete componentes do IPC-Fipe perderam força: Alimentação, Transportes e Educação; preços do Vestuário passaram para o campo da deflação

Estadão Conteúdo

(Nodar Chernishev/Getty Images)

Publicidade

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação na cidade de São Paulo, subiu 0,46% na terceira quadrissemana de fevereiro, desacelerando levemente em relação ao avanço de 0,49% verificado na quadrissemana anterior, segundo dados publicados nesta sexta-feira (23) pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

Na terceira leitura de fevereiro, três dos sete componentes do IPC-Fipe perderam força: Alimentação (de 1,05% na segunda quadrissemana para 0,87% na terceira quadrissemana), Transportes (de 1,23% a 1,18%) e Educação (de 2,17% a 1,10%). Enquanto isso, os preços do Vestuário passaram para o campo da deflação, saindo de +0,04% para -0,20%.

Por outro lado, houve aceleração ou deflação menos intensa de um período para o outro nas categorias Habitação (de 0,13% a 0,31%), Despesas Pessoais (de -0,53% a -0,49%) e Saúde (de 0,16% a 0,31%).