Inflação ao consumidor na China cai 0,2% em maio na comparação anual; preços ao produtor recuam 4,6%

Núcleo do CPI, que exclui as variações de preços de alimentos e energia, subiu 0,6% em maio em relação ao ano anterior

Estadão Conteúdo

(Getty Images)

Publicidade

A taxa anual da inflação ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) da China subiu 0,2% em maio ante o mesmo mês do ano passado, segundo dados oficiais divulgados nesta sexta-feira (9) pelo Bureau Nacional de Estatísticas (NBS). O resultado apresentou ritmo menor do que o esperado por analistas consultados pela FactSet, que previam alta de 0,3%. Em relação a abril, a inflação caiu 0,2%, ante queda de 0,1% um mês antes.

Segundo a agência de notícias Xinhua, o núcleo do CPI, que exclui as variações de preços de alimentos e energia, subiu 0,6% em relação ao ano anterior.

O estatístico do NBS, Dong Lijuan, atribuiu o aumento de preços ano a ano principalmente a uma base alta no período correspondente de 2022. “Em maio, o CPI esteve geralmente estável”, disse Dong.

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Inflação ao produtor

Já o índice de inflação ao produtor (PPI, na sigla em inglês) chinês, que mede os custos dos produtos na porta da fábrica, teve queda de 4,6% em maio na comparação anual. Nesse caso, o consenso no levantamento da FactSet era de recuo menos acentuado, de 4,4%. Na leitura mensal, o PPI recuou 0,9%.

Lijuan atribuiu o declínio a uma tendência geral de queda nos preços internacionais das commodities, à fraca demanda nos mercados de produtos industriais domésticos e estrangeiros e à alta base de comparação durante o mesmo período do ano passado.

(Com Dow Jones Newswires)