INCC-M sobe 0,26% em dezembro ante alta de 0,10% em novembro, diz FGV

Com resultado, indicador fechou ano com inflação acumulada de 3,32%.

Estadão Conteúdo

(Getty Images)

Publicidade

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-M) acelerou a 0,26% em dezembro, ante 0,10% em novembro, informou nesta terça-feira, 26, a Fundação Getulio Vargas (FGV). Com o resultado, o indicador fechou o ano com inflação acumulada de 3,32%.

Em dezembro, houve aceleração do índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços (-0,12% para 0,28%), contra desaceleração de Mão de Obra (0,42% para 0,23%). As aberturas mostraram avanço de Materiais e Equipamentos (-0,17% para 0,30%), mas alívio de Serviços (0,39% para 0,09%); sob influência, respectivamente de materiais para instalação (-1,24% para 1,09%) e projetos (0,36% para -0,12%).

Influências

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

As principais pressões para cima sobre o INCC-M de dezembro partiram de tubos e conexões de PVC (-4,06% para 3,84%), blocos de concreto (1,41% para 0,79%) e elevador (0,90% para 0,84%), junto com eletrodutos de PVC (-4,80% para 4,28%) e bombeiro (0,38% para 0,84%).

Em contrapartida, puxaram o resultado para baixo os itens vergalhões e arames de aço ao carbono (-1,14% para -0,48%), vidros (1,07% para -1,21%) e esquadrias de ferro (-1,30% para -0,33%), seguidos por projetos (0,36% para -0,12%) e pias, cubas e louças sanitárias (-0,14% para -0,46%).

Capitais

Continua depois da publicidade

Seis das sete capitais pesquisadas apresentaram acréscimo nas suas taxas de variação: Brasília (0,01% para 0,10%), Belo Horizonte (-0,04% para 0,25%), Recife (-0,21% para 0,18%), Rio de Janeiro (0,34% para 0,36%), Porto Alegre (-0,11% para 0,23%) e São Paulo (0,14% para 0,28%). Somente Salvador desacelerou no período, de 0,19% para 0,13%.

Tópicos relacionados