Impacto do SVB mexeu nos mercados menos do que o previsto, diz Haddad

“Não é que o mercado não esteja turbulento, mas está menos turbulento do que imaginávamos”, disse o ministro

Equipe InfoMoney

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil).

Publicidade

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, avaliou nesta segunda-feira, 13, que o impacto da falência do Silicon Valley Bank (SVB), nos Estados Unidos, mexeu com os mercados financeiros de todo o mundo nesta segunda-feira, mas que até agora os reflexos foram menores do que o previsto.

“Não é que o mercado não esteja turbulento, mas está menos turbulento do que imaginávamos”, disse o ministro a jornalistas ao sair de evento da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), em Brasília.

Saiba tudo sobre a crise do SVB

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Pela manhã em outro evento, Haddad tinha avaliado que apesar de a quebra da instituição ser algo grave, não seria suficiente para gerar uma crise sistêmica no setor, como ocorreu em 2008, com o Lehman Brothers.

Mais cedo, Haddad disse que conversou com Campos Neto no fim de semana sobre a falência do SVB e seu impacto no Brasil, e elogiou a resposta do Federal Reserve ao colapso do credor norte-americano.

O Ibovespa fechou o dia em queda de 0,48%, após recuar mais de 1% no começo do dia em uma reação inicial mais nervosa a preocupações com o SVB. O dólar à vista teve alta de 1,16%.

Continua depois da publicidade

Autoridades do governo e do banco central dos Estados Unidos lançaram medidas de emergência no domingo para reforçar a confiança no sistema bancário após a falência do Silicon Valley Bank, e posteriormente do Signature Bank, de Nova York, ter ameaçado desencadear uma crise financeira mais ampla no país.

O Fed, por exemplo, anunciou que disponibilizará financiamento adicional por meio de um novo Programa de Financiamento a Prazo para Bancos, que oferecerá empréstimos de até um ano a instituições depositárias, garantidos por títulos do Tesouro e outros ativos detidos por essas instituições.

O SVB foi fechado repentinamente na última sexta-feira após um aumento de capital fracassado. Nesta segunda-feira, os mercados globais mostravam grande instabilidade, com investidores pesando os riscos do setor financeiro contra as medidas de apoio institucionais e esperanças de que o Fed modere seu aperto monetário já a partir deste mês.

(com Estadão Conteúdo e Reuters)