IGP-M acelera para 0,78% na 2ª prévia de dezembro, diz FGV

O Índice de Preços ao Produtor acelerou para 1,07% o Índice de Preços ao Consumidor foi a 0,30%; já o INCC ficou em 0,10%

Estadão Conteúdo

Alimentos no domicílio e serviços subjacentes foram "vilões" da inflação em janeiro

Publicidade

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) acelerou para 0,78% na segunda prévia de dezembro, após ter variado 0,61% na mesma leitura de novembro, informou nesta terça-feira (19) a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Nas aberturas, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-M) acelerou a 1,07%, ante 0,74%, e o Índice de Preços ao Consumidor (IPC-M) desacelerou para 0,07%, ante 0,30%. Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-M) arrefeceu a 0,10%, ante 0,26%.

Seis das oito classes de despesa do IPC-M que compõem o índice registraram decréscimo nesta leitura: Educação, leitura e recreação (1,88% para 0,63%); Saúde e cuidados pessoais (0,26% para -0,33%), Alimentação (0,44% para 0,25%), Vestuário (0,02% para -0,35%), Comunicação (-0,04% para -0,35%) e Despesas Diversas (0,12% para 0,10%).

Masterclass

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

E-mail inválido!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Houve, por outro lado, aceleração de s Habitação (0,13% para 0,26%) e Transportes (-0,22% para -0,15%).

Influências

As maiores pressões de baixa para o IPC-M da segunda leitura de dezembro partiram de perfume (0,75% para -9,13%); gasolina (-1,38% para -0,95%); tomate (-3,10% para -10,28%); desodorante (0,64% para -3,61%) e manga (-1,38% para -13,65%).

Na outra ponta, puxaram o índice para cima passagem aérea (10,29% para 2,87%); taxa de água e esgoto residencial (0,10% para 1,77%); plano e seguro de saúde (0,63% para 0,65%); aluguel residencial (-0,50% para 0,60%) e batata-inglesa (17,82% para 10,33%).