Maior economia do euro

Herdeira de Merkel desiste de disputar eleições alemãs em 2021 após crise política

AKK saiu com sua imagem enfraquecida após a controversa aliança entre membros de seu partido, liberais e a legenda de extrema direita

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

BERLIM, 10 FEV (ANSA) – A ministra da Defesa da Alemanha, Annegret Kramp-Karrenbauer, decidiu nesta segunda-feira (10) que renunciará ao cargo de líder da União Democrata-Cristã (CDU), partido da chanceler Angela Merkel.

Segundo fontes da legenda conservadora citadas pela imprensa local, “AKK” permanecerá no cargo até a eleição de um novo líder, provavelmente no próximo verão europeu.

Com isso, a ministra, que era vista como sucessora natural de Merkel e comanda a CDU desde dezembro de 2018, não disputará o cargo de chanceler em 2021.

Aprenda a investir na bolsa

AKK saiu com sua imagem enfraquecida após a controversa aliança entre membros de seu partido, liberais e a legenda de extrema direita Alternativa para a Alemanha (AfD) para eleger Thomas Kemmerich como governador da Turíngia.

O caso provocou revolta no establishment político alemão, incluindo em Merkel, que considerou o acordo com o AfD “imperdoável”. A decisão de alguns membros da CDU de se juntar à extrema direita em torno de Kemmerich foi tomada à revelia do comando do partido.

Por conta da reação negativa na sigla conservadora e no Partido Liberal-Democrático (FDP), Kemmerich renunciou ao cargo um dia depois de sua posse. Merkel deixará o poder em 2021, quando completará 16 anos de governo, e a renúncia de AKK abre um período de incerteza sobre sua sucessão. (ANSA)

Quer investir melhor o seu dinheiro? Clique aqui e abra a sua conta na XP Investimentos