"Grande erro"

Guedes: há senadores falando em tirar precatório do teto, é um erro grave

“É um grande erro por deixar as ordens judiciais como gastos incontroláveis. Os prêmios de risco subirão”, afirmou o ministro da Economia

Por  Estadão Conteúdo -

O ministro da Economia, Paulo Guedes, aproveitou nesta quarta-feira, 17, a participação em fórum do Bradesco BBI para pressionar os senadores a aprovar a versão da PEC dos Precatórios enviada pela Câmara.

O ministro considerou um “grande erro”, capaz de comprometer o crescimento previsto pelo governo para o ano que vem, a ideia de senadores de retirar o pagamento dos precatórios da regra do teto.

Segundo Guedes, a proposta colocaria em risco a arquitetura fiscal, por os precatórios serem uma despesa “incontrolável”, tendo como consequência provável a elevação dos prêmios de risco cobrados por investidores para financiar a dívida pública.

“Alguns senadores falam em tirar os precatórios do teto. É um grande erro por deixar as ordens judiciais como gastos incontroláveis. Os prêmios de risco subirão”, afirmou o ministro da Economia.

“Estou preocupado que não conseguiremos crescer se ameaçarmos a arquitetura fiscal. Mas ainda tenho esperança que vão aprovar as propostas originais da PEC”, suavizou Guedes.

CDB com 300% do CDI? XP antecipa Black Friday com rentabilidade diferenciada para novos clientes. Clique aqui para investir agora!

Compartilhe